Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


28°
R$
Pará

Operação fecha hotéis e motéis irregulares na região metropolitana de Belém

quarta-feira, 13/03/2019, 21:03 - Atualizado em 13/03/2019, 21:03 - Autor:


17 estabelecimentos irregulares de hotéis e motéis, em Belém e região metropolitana da capital foram fechados nesta quarta-feira (13) após a operação Hotel Legal, da Polícia Civil do Pará, por meio da Divisão de Polícia Administrativa (DPA).


Iniciada às 8h, a operação se estendeu ao longo do dia. Até o final da tarde, seis proprietários já haviam procurado a DPA, sediada na Delegacia-Geral, em Belém, para pagar as taxas de alvará e as licença dos empreendimentos que, dessa forma, puderam continuar a funcionar de forma regular. Os outros 11 estabelecimentos permaneciam fechados.


A operação vai continuar e será levada aos municípios do interior do Estado. A DPA é o setor da Polícia Civil responsável em emitir os documentos (alvarás) que licenciam o funcionamento de estabelecimentos diversos, como bares, restaurantes, lanchonetes, hotéis, casas de shows e similares, e sem os quais os estabelecimentos não podem funcionar.


Segundo o delegado Eliezer Machado, diretor da Divisão de Polícia Administrativa, a operação contou com parceria de policiais civis da Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE), para combater o funcionamento de hotéis e motéis sem alvarás e licenças obrigatórias para funcionamento, ou com documentos vencidos.


No momento das abordagens, muitos dos locais estavam com hóspedes em suas instalações. Conforme o diretor da DPA, a operação vai continuar para fiscalizar os estabelecimentos na capital e região metropolitana.


A região do Araguaia Paraense, no sudeste do Estado, será a próxima a receber a fiscalização. Estabelecimentos que não apresentarem os alvarás em dias ou em situação irregular, ou mesmo que não possuírem os documentos, terão as atividades encerradas até que regularizem a documentação.


(Com informações da Polícia Civil)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS