Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$
Brasil

PM proíbe soldado de usar farda para pedir namorado em casamento na Parada LGBTQ+

sábado, 22/06/2019, 12:14 - Atualizado em 22/06/2019, 12:14 - Autor:


A Polícia Militar (PM) proibiu o soldado Leandro Prior, de 28 anos, de usar a farda da corporação para pedir o namorado em casamento durante a tradicional Parada do Orgulho LGBT, neste domingo (23) em São Paulo.


O motivo alegado pela corporação foi de que o regulamento interno da instituição não prevê o uso do “fardamento” por agente da PM de folga em “manifestações”.


A Secretaria da Segurança Pública (SSP) ainda alegou que “não faz distinção de pessoa por sua orientação sexual ou identidade de gênero, incluindo os mais de 80 mil policiais militares de São Paulo”.


O soldado justificou ter escolhido a data da Parada LGBT pois, neste ano, são comemorados os 50 anos de "Stonewall".


O cinquentenário se refere a uma série de manifestações feitas pela comunidade LGBT contra a ação de policiais de Nova York (EUA), que invadiram o bar "Stonewall Inn" e agrediram seus frequentadores, em 28 de junho de 1969.


"Considerando, por fim, todas as situações que este policial militar passou e sofreu por homofobia institucionalmente, desde 21 de junho de 2018, este policial militar viu com relevante importância social e excelente oportunidade a instituição para ela evidenciar e acenar a sociedade paulista e brasileira que não compactua com a homofobia", diz trecho do documento de pedido assinado pelo soldado, que compõe o efetivo da Força Tática do 13º Batalhão da PM.


Leandro ficou conhecido após ser flagrado beijando o namorado, Elton da Silva Luiz, de 26, no metrô de São Paulo. No momento o rapaz estava usando a farda da empresa e isso causou uma enorme polêmica na época.


O advogado Antônio Alexandre Dantas de Souza, que defende Leandro, ele e o cliente ainda vão discutir que medidas tomarão daqui para frente sobre a negativa da PM.


(DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS