Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
23°
cotação atual R$
Brasil

Mulher manda matar namorado PM ao descobrir vídeo íntimo dele com a filha

quarta-feira, 05/06/2019, 15:55 - Atualizado em 05/06/2019, 16:23 - Autor:


A Polícia Civil anunciou como crime passional a morte do cabo da Polícia Militar Elias Matias Ribeiro, de 49 anos, que teve o corpo carbonizado na última terça-feira (4). O crime ocorreu em um canavial em Araraquara, município do interior de São Paulo. O corpo foi encontrado no banco da frente de um carro que estava em chamas. No local do crime estavam o colete balístico, uma arma, carregador e algemas do policial. 


De acordo com a Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Ribeiro foi assassinado a mando da namorada dele, Jaciane Maria, de 40 anos. Ela teria planejado a morte do policial após descobrir que o mesmo tinha um caso com a filha mais nova, de 20 anos. 


Segundo as investigações, a mulher namorava com o PM há cinco meses. No último final de semana, ela teria encontrado um vídeo íntimo do namorado com a filha mais nova. Revoltada, ela decidiu matá-lo. 


A morte contou com a participação de outra filha de Jaciane, Larissa Marques, de 22 anos, e de um tio, um pedreiro de 54 anos, que está foragido. 


Leia mais:



Na última segunda-feira (3), o trio iniciou o plano para matar o policial. A mulher o atraiu para a casa dela e, enquanto ele dormia, o tio o matou com golpes de marreta. A arma usada no crime não foi encontrada. A mulher e a filha foram presas na última terça-feira (4) e confessaram o crime. 


Segundo a polícia, a filha ajudou a mãe e o tio a colocarem o corpo do PM dentro do carro, junto com o colchão ensanguentado. Em seguida, eles levaram o veículo para um canavial, onde o incendiaram.


Os suspeitos deixaram o local do crime no carro de Larissa. Durante as investigações, foram identificadas marcas de pneus no local do crime compatíveis com o carro da filha. A identidade da vítima só foi revelada após exame de arcada dentária. 


Mãe e filha tiveram as prisões temporárias decretadas. As duas foram indiciadas por homicídio qualificado, por motivo fútil e destruição do corpo. O tio ainda está sendo procurado pela polícia. 


(Com informações do Metrópoles) 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS