Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
Brasil

MC Reaça teria espancado amante após ela informar que estaria grávida

segunda-feira, 03/06/2019, 23:25 - Atualizado em 03/06/2019, 23:25 - Autor:


Uma agente de viagens de 28 anos, agredida na madrugada do dia 1º de junho pelo funkeiro e instrutor de boxe Tales Alves Fernandes, 25, conhecido como Tales Volpi ou MC Reaça, está internada no Hospital Augusto de Oliveira Camargo, em Indaiatuba, no interior de São Paulo, e deverá ser submetida a uma cirurgia.


Até que a vítima autorize, a reportagem não divulgará o seu nome para preservar a sua privacidade. De acordo com boletim de ocorrência da Polícia Civil de Valinhos, após a agressão o funkeiro se matou. O corpo de Tales foi encontrado na rodovia Dom Pedro I, na altura do km 116.


O funkeiro era casado com outra mulher e teria agredido a agente de viagens, com quem mantinha um relacionamento extraconjugal, após ela revelar que estava grávida. A mulher já deixou a UTI e seu estado de saúde é estável.


A cirurgia só deverá ocorrer quando o inchaço dos hematomas diminuir. A informação foi dada à reportagem pela assessoria do hospital, que disse ainda não ter autorização dos familiares para confirmar se ela estava grávida ou não.


Depois do crime, Tales teria enviado uma mensagem de áudio para a esposa dizendo que, caso a amante sobrevivesse às agressões, que ela cuidasse da amante e do bebê. O B.O. da agressão foi registrado em em outra delegacia, na cidade de Indaiatuba, pelo pai da vítima. No documento, o pai diz que a filha sofreu hematomas na face e no olho direito, além de fraturas no maxilar e aponta Tales como o autor das agressões.


MC REAÇA


Nascido em Porto Alegre, MC Reaça, 26, se definia como cristão, compositor e instrutor de boxe em suas redes sociais. Na semana passada ele participou da manifestação em apoio ao governo Bolsonaro na avenida Paulista, em São Paulo. O cantor foi enterrado nesta segunda (3) no Cemitério Parque dos Indaiás, em Indaiatuba.


O músico ganhou notoriedade na internet durante a última campanha presidencial ao criar jingles apoiando Jair Bolsonaro. Quando soube da morte, o presidente usou as redes sociais para prestar condolência.


"Tales Volpi, conhecido como MC Reaça, nos deixou no dia de ontem. Tinha o sonho de mudar o país e apostou em meu nome por meio de seu grande talento", escreveu em seu perfil no microblog. "Será lembrado pelo dom, pela humildade e por seu amor pelo Brasil. Que Deus o conforte juntamente com seus familiares e amigos."


As canções de MC Reaça geraram controvérsia na internet devido às letras que ofendiam diversos setores da população. Em "Proibidão Bolsonaro", por exemplo, cantava contra políticos como Jean Wyllys, Jandira Feghali, Luciana Genro e Ciro Gomes.


Chegou a dizer, na mesma música, que o educador Paulo Freire deveria ser mandado "para a estratosfera". Em outro trecho, diz: "Dou pra CUT pão com mortadela e para as feministas, ração na tigela. As minas de direita são as top mais bela, enquanto as de esquerda têm mais pelo que cadela".


 



(Folhapress)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS