Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$
Brasil

Eduardo Bolsonaro se casa no Rio sob protestos e forte esquema de segurança

sábado, 25/05/2019, 19:57 - Atualizado em 25/05/2019, 19:57 - Autor:


O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) se casou no fim da tarde deste sábado (25) com a psicóloga Heloísa Wolf. A cerimônia foi realizada às 17h na Casa de Santa Teresa, localizada no bairro de mesmo nome no Rio de Janeiro.


O bairro contava com um forte esquema de segurança, com agentes da Polícia Federal e da Polícia do Exército ao longo das ladeiras que dão acesso ao cerimonial.


O presidente Jair Bolsonaro (PSL) chegou à cerimônia às 16h15. A partir desse horário, a polícia começou a restringir o acesso de carros. Alguns convidados subiram a pé a última parte da via até a festa.


A partir das 16h, moradores de um condomínio localizado perto da Casa de Santa Teresa se organizaram para realizar um protesto durante o casamento.


O condomínio fica na ladeira acima da casa onde a festa é realizada. Os moradores penduraram bandeiras negras nas janelas e gritavam "Fora Bolsonaro" e "Quem Matou Marielle?" à medida que os convidados chegavam à festa.


Um dos apartamentos tocava em uma caixa de som músicas de protesto, como "Para Não Dizer que Não Falei das Flores", de Geraldo Vandré, "Apesar de Você", de Chico Buarque" e "Como Nossos Pais", de Elis Regina.


A síndica Sandra Gonçalves de Oliveira disse que a principal motivação dos moradores é política. "Aqui a maioria é contra Bolsonaro porque ele é um racista, misógino e preconceituoso", afirmou.


Outro motivo que mobilizou os moradores, segundo ela, foi o que chamou de "mutirão" de limpeza feito no bairro às vésperas do evento.


"Aqui a gente costuma brincar que se são Pedro der um espirro acaba a luz. A gente fica sem luz pelo menos três vezes por semana. As ruas de acesso são imundas, tem até porcos. Mas hoje está tudo lindo, perfeito", disse.


A mesma reclamação foi feita por Jorge Fernandes, outro morador do prédio.


"O bairro está largado há algum tempo, estava sem iluminação pública há mais de um ano e meio e o que a gente percebeu foi uma força-tarefa para melhorar iluminação e limpeza às vésperas do evento" , disse.


Ele também ressaltou que o bairro é considerado progressista. "É uma ousadia ele fazer o evento aqui em Santa Teresa."


(FolhaPress)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS