Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


26°
R$
Brasil

Líder do PCC é preso no Paraguai e poderá ser expulso para o Brasil

sábado, 09/03/2019, 14:55 - Atualizado em 10/03/2019, 15:29 - Autor:


Considerado um dos principais líderes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) na fronteira entre os dois países, o brasileiro Thiago Ximenez mais conhecido como 'Matrix', foi preso na madrugada da última sexta-feira (8), no Paraguai. 


De acordo com os policiais que estavam na ação, ele não resistiu a prisão e se entregou, três dias depois de ter escapado de um cerco policial em que seu 'braço direito', Reinaldo de Araújo, foi morto por agentes das Forças de Operações Policiais Especiais (Fope) daquele país. Os dois criminosos haviam fugido juntos do quartel do Grupamento Especializado da Polícia Nacional, em Assunção, em dezembro do ano passado.


'Matrix' estava escondido em um local de mata, a dois quilômetros do local em que seu comparsa foi morto em confronto com os policiais, na Villa Ygatimi. Com ele, os policiais apreenderam uma pistola 9 mm. Segundo o ministro do Interior, Juan Ernesto Villamayor, o foragido estava bastante debilitado pelo período que passou escondido no mato, por isso foi encaminhado a um hospital para atendimento médico. 'Matrix' e após ser liberado, ele foi levado para a capital e está preso no Grupamento Especializado, principal penitenciária de Assunção.


Conforme Villamayor, com base em antecedentes, ainda será decidido se ele será expulso para o Brasil ou extraditado para a Argentina, onde também responde por diversos crimes. A Argentina já formalizou o pedido de extradição de Ximenez, mas a decisão cabe às autoridades paraguaias. Segundo ele, o destino do criminoso será definido "o mais rápido possível".


Em sua conta no Twitter, o presidente paraguaio Mario Abdo parabenizou a Polícia Nacional pela recaptura "de um dos principais chefes da organização PCC".
Ximenez foi preso em 2014, em Ciudad del Este, pela participação em um assalto a um carro-forte, foi condenado a 20 anos de prisão no Paraguai, ele já havia fugido da penitenciária anteriormente com outros 12 presos. 'Matrix' assumiu o comando do PCC na fronteira após a prisão do ex-líder Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, o 'Minotauro', no início de fevereiro, em Camboriú, litoral de Santa Catarina.


(Com informações R7)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS