Notícias / Mundo

PRONUNCIAMENTO

Primeira-ministra quer restringir armas após atentado na Nova Zelândia

Sábado, 16/03/2019, 07:54:44 - Atualizado em 16/03/2019, 08:17:25 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Primeira-ministra quer restringir armas após atentado na Nova Zelândia (Foto: Reprodução/Vídeo)
Em seu comunicado, a primeira-ministra Jacinda Ardern disse também que o suspeito usou cinco armas, incluindo um fuzil semiautomático (Foto: Reprodução/Vídeo)

A primeira-ministra Jacinda Ardern vai apresentar propostas para mudar a legislação da Nova Zelândia sobre armas após um ataque terrorista na noite da última quinta-feira (14), na cidade de Christchurch, onde 49 pessoas morreram.

O pronunciamento foi feito à imprensa na manhã de hoje (16), em que a ministra confirmou que o “principal perpetrador do atentado” usou cinco armas, incluindo um fuzil semiautomático.

LEIA TAMBÉM: Entenda a diferença entre PORTE e POSSE de arma de fogo

O australiano Brenton Tarrant foi formalmente acusado pelo ataque e, segundo a ministra, tinha licença para posse de armamentos. Por conta disso, ela reiterou que as leis sobre o acesso a armas no país “vão mudar”, mas não especificou quais serão as alterações.

Após o ataque, quatro suspeitos foram presos, mas um já foi liberado. Nenhum deles tinha passagens pela polícia ou era investigado por ligações com o terrorismo de extrema direita.

Assista abaixo o momento do pronunciamento feito pela premier:

LEIA MAIS:

Atirador de massacre cita Brasil, é apoiador de Trump e cultua o nacionalismo em manifesto

Trump nega crescimento de ideologia supremacista e diz que não leu elogio de atirador

Ataque a mesquitas mata 49 pessoas na Nova Zelândia; assassinos transmitiram ao vivo

(Com informações de Notícias ao Minuto)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL