Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Notícias / Mundo-Notícias

HISTÓRICO

Reino Unido aprova vacina da Pfizer e inicia imunização na semana que vem

Reino Unido é o primeiro país no Ocidente a autorizar vacina.

quarta-feira, 02/12/2020, 07:55 - Atualizado em 02/12/2020, 07:54 - Autor: Com informações de UOL


| Divulgação

O governo do Reino Unido é o primeiro no Ocidente a autorizar uma vacinação contra a covid-19 e as autoridades indicam que doses poderão começar a ser distribuídas a partir da semana que vem. A medida, para técnicos da OMS, abre uma nova era e a possibilidade de uma imunização em massa.

Covid-19: Rússia libera primeiro lote da vacina para a população

Nesta quarta-feira, a agência reguladora britânica aprovou o uso da vacina desenvolvida pela Pfizer. Hospitais e profissionais de saúde deverão ser os primeiros a se beneficiarem da imunização e Londres indica que reservou 40 milhões de doses que começarão a desembarcar das fábricas da empresa na Bélgica.

No total, o Reino Unido fechou acordos com diferentes empresas para garantir um abastecimento de vacinas suficientes para duas vezes sua população.

Na OMS, a notícia foi comemorada, já que a aposta é que a vacina seja hoje a única forma de frear a expansão do vírus, que já fez quase 1,5 milhão de mortos pelo mundo. A informação foi divulgada nas redes sociais do próprio diretor-geral da agência, Tedros Ghebreyesus.

Em Londres, as autoridades deixaram claro que, apesar do processo acelerado de aprovação a segurança não foi comprometida. "O governo aceitou hoje a recomendação da Agência Reguladora independente de Medicamentos e Produtos de Saúde (MHRA) para aprovar a vacina COVID-19 da Pfizer-BioNTech para uso", disse Londres, em um comunicado. "A vacina estará disponível em todo o Reino Unido a partir da próxima semana", indicou o governo.

"Isto ocorre depois de meses de rigorosos testes clínicos e uma análise minuciosa dos dados por especialistas que concluíram que a vacina cumpriu seus rigorosos padrões de segurança, qualidade e eficácia", garantiu.

Além dos profissionais de saúde, idosos em residências de repouso e pessoas clinicamente vulneráveis também devem estar entre os primeiros a serem vacinados.

A Pfizer, que desenvolveu o produto com a BioNTech, afirma que os resultados clínicos indicaram uma eficácia de 95% de sua vacina, tanto para idosos como entre os mais jovens.

O Secretário de Saúde Matt Hancock disse que o programa começaria no início da próxima semana e que os hospitais já estavam prontos para receber as doses. "É uma notícia muito boa", completou.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS