Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Mundo-Notícias

PANDEMIA

Leite materno não transmite a Covid-19, diz pesquisa

Para o estudo usaram dados de recém-nascidos amamentados por mães positivas para o vírus

terça-feira, 29/09/2020, 15:05 - Atualizado em 29/09/2020, 15:15 - Autor: Com informações Terra


Revista científica publicou resultado de estudo de Turim
Revista científica publicou resultado de estudo de Turim | Reprodução

Pesquisadores italianos anunciaram que o novo coronavírus (Sars-CoV-2) não é transmitido da mãe para o bebê através do leite materno. O estudo foi publicado na revista científica Frontiers in Pediatrics nesta segunda-feira (28).

A pesquisa foi liderada por especialistas da Cidade da Saúde e da Ciência de Turim, o maior polo sanitário europeu, e usou como base os dados registrados no local com recém-nascidos amamentados por mães positivas para o vírus e que seguiram os protocolos sanitários: uso de máscara de proteção facial, limpeza das mãos, limpeza e desinfecção de superfícies e de objetos usados. Nenhum bebê contraiu a doença.

"Esses resultados são tranquilizadores para as mães e para os operadores sanitários que cuidam da saúde da mãe e das crianças". A pesquisa dá apoio também às recentes recomendações da OMS [Organização Mundial da Saúde] que, mesmo com as limitadas informações disponíveis até agora, em consideração com todos os benefícios, também imunológicos, do aleitamento materno, recomendou também para as mães positivas", destaca o coordenador da pesquisa do hospital Sant'Anna, Enrico Bertino.

O diretor do Laboratório Universitário de Virologia Molecular do Departamento de Ciências Clínicas e Biológicas, David Lembo, ressaltou que "há muitos anos estamos estudando as propriedades antivirais do leite materno e nós identificamos novos componentes ativos que poderiam proteger o lactante das infecções virais".

"Também por esse motivo, salvo poucas exceções, o aleitamento materno é um recurso importante para a saúde do recém-nascido", concluiu Lembo. 

Além dos dois professores, participaram do estudo ainda as especialistas Daniele Farina, da Neonatologia dos hospitais Mauriziano e Maria Vittoria de Turim, e representantes dos hospitais de Alessandria, Aosta e San Martino de Gênova.

O aleitamento materno foi alvo de várias dúvidas no início da pandemia do novo coronavírus, justamente, pelo escasso conhecimento sobre como o vírus se comporta.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), recomendou que as mães amamentassem seus bebês normalmente e que só não deveriam fazê-lo se estivessem se sentindo mal por conta dos sintomas da Covid-19. 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS