Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Mundo-Notícias

EUA x CHINA

Tensão: EUA fecha consulado da China em Houston

quarta-feira, 22/07/2020, 17:06 - Atualizado em 22/07/2020, 17:06 - Autor: Com informações de UOL


|

O governo dos Estados Unidos mandou fechar o consulado chinês em Houston “para proteger a propriedade intelectual americana e as informações privadas dos americanos”, segundo Morgan Ortagus, uma porta-voz do Departamento de Estado.

Em Pequim, houve um intenso protesto contra a decisão dos norte-americanos. 

"A Convenção de Viena diz que os diplomatas de Estado devem 'respeitar as leis e as regras do país anfitrião' e 'têm o dever de não interferir nos assuntos internos desse Estado'", afirmou a porta-voz, durante visita do secretário de Estado americano, Mike Pompeo, a Copenhague.

Os chineses denunciaram a decisão e a classificam como “provocação política”, que pode prejudicar as relações diplomáticas bilaterais.

"A China condena esta decisão escandalosa e injustificada”, disse Wang Wenbin, porta-voz do Ministério chinês das Relações Exteriores. Ele pede que Washington recue ou, caso contrário, a China responderá de maneira “adequada”.

As autoridades do gigante asiático acusam os EUA de calúnias, depois que dois chineses foram indiciados por ciberataques a empresas envolvidas nas pesquisas de uma vacina contra a Covid-19.

Na terça-feira (21), o Departamento americano de Justiça anunciou a acusação contra Li Xiaoyu, de 34 anos, e Dong Jiazhi, de 33, “dois hackers chineses (que) trabalhavam com o Ministério chinês da Segurança”.

Pequim desmentiu as afirmações.

“O governo chinês é um fervoroso defensor da segurança cibernética e sempre se opôs a ataques cibernéticos”, disse o porta-voz, exigindo que os EUA acabem com as calúnias e difamações contra a China.

Os dois hackers se conheceram durante seus estudos de engenharia e teriam roubado segredos industriais avaliados em milhares de dólares ao longo de uma década, de acordo com o governo norte-americano.

Atualmente, os acusados teriam como alvo empresas da Califórnia que trabalham na busca de uma vacina e de um tratamento para a Covid-19, de acordo com o promotor responsável pelo caso, William Hyslop.

Li e Dong não foram detidos e estariam na China, até então.

Há meses, o presidente Donald Trump mantém um tom crítico contra a China. Ele também acusa o país de esconder dados sobre a magnitude da propagação do novo coronavírus desde o surgimento da doença, no final de 2019.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS