Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Mundo-Notícias

PANDEMIA

Covid-19: mortalidade entre lojistas é 75% maior que a população em geral, diz secretário

terça-feira, 14/07/2020, 17:15 - Atualizado em 14/07/2020, 17:16 - Autor: Redação


| Reprodução

Vendedores de lojas têm uma probabilidade significativamente maior de morrer de Covid-19, afirmou o Secretário de Saúde da Inglaterra, Matt Hancock, nesta terça-feira (14).

Segundo Hancock, a taxa de mortalidade entre os trabalhadores masculinos é 75% maior que a população em geral e 60% maior em mulheres. Ele sublinhou a necessidade urgente da obrigatoriedade do uso de proteção facial em público.

O secretário revelou a surpreendente estatística ao anunciar novas medidas para a Inglaterra, que entrarão em vigor a partir de 24 de julho. A mudança vai alinhar o país com a Escócia, onde o uso das máscaras está sendo obrigatório desde a semana passada.

Veja mais:

Peste bubônica mata adolescente e coloca dezenas em quarentena 

Réveillon e Carnaval dependem de vacina e comportamento da pandemia 


As informações são do jornal britânico Metro.

A pasta também informou que os funcionários dos estabelecimentos podem acionar a polícia caso algum cliente se recuse a usar a máscara. Hancock disse que o país “deve manter os lojistas em segurança” e trabalhar juntos para recuperar a confiança do público nas lojas. "Nas últimas semanas, reabrimos o varejo e os passos estão aumentando", disse ele aos deputados. “Queremos dar às pessoas mais confiança para fazer compras com segurança e aumentar a proteção para quem trabalha em lojas. Ambos podem ser feitos com o uso de revestimentos faciais”, explicou.

Infelizmente, assistentes de vendas, caixas e seguranças sofreram desproporcionalmente durante a pandemia. "A taxa de mortalidade de assistentes de vendas e varejo é 75% maior entre homens e 60% maior entre mulheres do que na população em geral." Os líderes da oposição foram rápidos em criticar o governo por não agir mais cedo. O prefeito de Londres Sadiq Khan chamou o atraso de "desgraça".

Embora o governo exija o público a usar máscaras em espaços confinados desde meados de maio, eles só foram obrigatórios no transporte público no mês passado. 

Os regulamentos serão estabelecidos sob a Lei de Saúde Pública (Controle de Doenças) de 1984, com uma multa máxima de £ 100 (R$ 672,93) - reduzida para a metade se for paga dentro de 14 dias. 

Crianças menores de 11 anos e pessoas com certas deficiências serão isentas, semelhante às regras aplicáveis ao transporte público. 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS