Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Notícias / Mundo-Notícias

X9

App usado para rastrear pessoas com Covid-19 acaba flagrando traições

sexta-feira, 15/05/2020, 20:02 - Atualizado em 15/05/2020, 19:02 - Autor: Com informações Meio Norte


O GPS dos aparelhos indica onde as "pessoas de interesse" estão indo, analisa dados do cartão de crédito para descobrir.
O GPS dos aparelhos indica onde as "pessoas de interesse" estão indo, analisa dados do cartão de crédito para descobrir. | Reprodução

Um aplicativo criado para rastrear pessoas infectadas com o novo coronavírus na Coreia do Sul acabou acidentalmente flagrando traições, contou um documentário da emissora britânica Channel 4 essa semana.

O aplicativo, desenvolvido por um jovem de 19 anos, é capaz de localizar, com base nos dados dos celulares, as pessoas que tenham sido infectadas, dando ao governo a oportunidade de alertar aqueles que tiveram contatos com elas.

O GPS dos aparelhos indica onde as "pessoas de interesse" estão indo, analisa dados do cartão de crédito para descobrir, por exemplo, onde essas pessoas estão comendo e também utiliza câmeras de segurança para conhecer os seus paradeiros.

"Se o paciente chegou a um certo lugar às 14h e saiu às 15h, o governo precisa localizar quem teve contato com ele durante esse tempo", disse um cientista no documentário.

O aplicativo emite um alerta, do tipo: "Homem, de 58 anos, bancário, passou por essa área, visitou esse motel e foi a um cinema".

"Alguém acaba ligando os pontos: 'Espera, eu conheço um bancário de 58 anos que mora nessa região'. As pessoas estavam em locais onde não deveriam estar, como em um motel. Houve casos de traição", completou o cientista.

O documentário "The Country That Beat The Virus: What Can Britain Learn?" (O país que derrotou o coronavírus. O que a Grã-Bretanha pode aprender?) mostrou como a Coreia do Sul se tornou um caso de sucesso no combate à Covid-19, sem necessidade de "lockdown". Até agora, a doença matou 250 sul-coreanos, contra mais de 33 mil pessoas no Reino Unido.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS