Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Mundo-Notícias

SAÚDE

Saiba a origem e os avanços no combate ao novo coronavírus 

segunda-feira, 23/03/2020, 15:54 - Atualizado em 23/03/2020, 16:03 - Autor: Com informações do Ministério da Saúde


| Reprodução

O Coronavírus (CID10) é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31 de dezembro de 2019, após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19).

O vírus já existe há alguns anos. Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

Leia também:
Pará registra 5° caso de coronavírus
Brasileira relata impactos do coronavírus na Itália. Veja o vídeo!

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Reprodução
 

Período de incubação do coronavírus

Período de incubação é o tempo que leva para os primeiros sintomas aparecerem desde a infecção por coronavírus, que pode ser de 2 a 14 dias.

Período de transmissibilidade do coronavírus

De uma forma geral, a transmissão viral ocorre apenas enquanto persistirem os sintomas. É possível a transmissão viral após a resolução dos sintomas, mas a duração do período de transmissibilidade é desconhecida para o coronavírus. Durante o período de incubação e casos assintomáticos não são contagiosos.

Fonte de infecção do coronavírus

A maioria dos coronavírus geralmente infectam apenas uma espécie animal ou pelo menos um pequeno número de espécies proximamente relacionadas. Porém, alguns coronavírus, como o SARS-CoV, podem infectar pessoas e animais. O reservatório animal para o coronavírus (COVID-19) ainda é desconhecido.

Avanços e pesquisas sobre as vacinas contra o covid-19

 

No último sábado (21), a China testou sua primeira vacina contra o novo coronavírus em voluntários. O medicamento foi desenvolvido em parceria entre pesquisadores, forças armadas do país e a iniciativa privada.

A informações tem circulado pela mídia local e foi publicada pelo perdil oficial da Embaixada da China no Brasil.

O experimento foi testado no dia 21 e os primeiros voluntários estão limitados a residentes da cidade de Wuhan, entre 18 e 60 anos de idade. Três grupos, de dose baixa, média e alta, com 36 membros cada, ficarão em quarentena por 14 dias e serão monitorados por pesquisadores durante seis meses.

De acordo com o jornal chinês Global Time, a vacina foi desenvolvida pela empresa de biotecnologia CanSino Biologics Inc, com sede em Tianjin e uma equipe liderada por Chen Wei, especialista em prevenção e controle de riscos biológicos da Academia de Ciências Médicas Militares da China, ligada ao exército. Ainda de acordo com a publicação, um dos voluntários é Zhu Aobing, 28, que serviu nas forças armadas. Ele recebeu sua primeira dose na última quinta-feira (19).

Antes do teste, voluntários tiveram que assinar uma carta de consentimento e foram informados de todos os riscos possíveis. 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS