Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Mundo-Notícias

SAÚDE

Conheça o aparelho que promete diminuir a dor da injeção em crianças

quinta-feira, 02/01/2020, 16:37 - Atualizado em 02/01/2020, 16:37 - Autor: Metrópoles


O dispositivo que diminui o incômodo da picada, tornando a experiência nos hospitais menos traumática para as crianças.
O dispositivo que diminui o incômodo da picada, tornando a experiência nos hospitais menos traumática para as crianças. | REPRODUÇÃO

Quem é mãe sabe que um dos momentos mais difíceis e estressante para quem tem uma criança é a hora do atendimento médico. Os pequenos descobrem cedo que um jaleco branco e um consultório podem não trazer boas recordações, e daí a crise de choro é garantido.

Mais isso pode está com os dias contados. Um dispositivo em formato de abelha chamado Buzzy, promete diminuir os incômodos da picada da agulha, tornando a experiência nos hospitais menos traumática para as crianças.

Mas como o Buzzy funciona?

A abelha usa uma tecnologia chamada CoolPuse, que combina o frio e a vibração em alta frequência para “enganar” o cérebro, enquanto a criança leva a picada. Ou seja, com distrações causadas por outras sensações na pele, a dor da picada fica em segundo plano, tanto que em vários estudos clínicos as pessoas de fato relatam um maior conforto quando o dispositivo é aplicado.

A abelha deve ser colocada em local mais próximo possível ao local da picada. Como ela tem uma bolsa de gelo, o frio ajuda a diminuir a sensação dolorosa (por isso o Buzzy deve ser posicionado de 30 a 60 segundos antes da agulha). Durante o procedimento, a vibração ajuda a disfarçar a perfuração da pele, e a retirada de sangue ou aplicação da vacina. Depois de retirada a agulha, pode-se aplicar a bolsinha de gelo diretamente no local, para reduzir a dor e o inchaço.

 O dispositivo já está disponível no Brasil, tanto em clínicas e laboratórios médicos particulares.

CONFIRA A NOVIDADE!

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS