Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$

Notícias / Mundo-Notícias

17 ANOS DEPOIS

Foragido da polícia é encontrado por drone dentro de caverna

terça-feira, 01/10/2019, 18:01 - Atualizado em 01/10/2019, 18:01 - Autor: (Com informações Olhar Digital)


Song Jiang é acusado de tráfico de mulheres e crianças e estava foragido desde 2002
Song Jiang é acusado de tráfico de mulheres e crianças e estava foragido desde 2002 | (Divulgação)

O fugitivo identificado como Song Jiang, de 63 anos, foi encontrado por drones da polícia chinesa morando escondido em uma caverna localizada no sudoeste da China. Condenado pelos crimes de tráfico de mulheres e crianças, ele fugiu da prisão em 2002 e, desde então, seu paradeiro era um mistério para as autoridades.

De acordo com a imprensa internacional, Jiang foi capturado ainda no interior da pequena caverna próximo de sua cidade natal, na região montanhosa da província de Yunnan. Ainda segundo o jornal, ele sobrevivia usando garrafas de plástico para beber água de um rio e gravetos para se manter aquecido. Por não ter a muito tempo interação humana, Jiang teve dificuldades em se comunicar com os policiais.

Song Jiang é acusado de tráfico de mulheres e crianças e estava foragido desde 2002
Song Jiang é acusado de tráfico de mulheres e crianças e estava foragido desde 2002 (Divulgação)
 

As autoridades informaram que após anos sem aparecer e com poucas pistas de seu paradeiro, a polícia de Yongshan recebeu uma dica sobre a localização do fugitivo ainda no início de setembro desse ano, as informações levaram a polícia para as montanhas onde Jiang estava escondido, as imagens mostravam um acampamento feito de pedra na parte de trás da caverna, onde foram encontradas panelas velhas e também camadas de roupa que pareciam uma cama improvisada.

Segundo a polícia, a caverna possui menos de 2 metros quadrados, ele estava fisicamente desnutrido, não parecia tomar banho fazia tempo.

Preso agora ficará novamente à disposição da justiça.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS