Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Marabá

IMAGENS

Câmera flagra execução em praça pública de Marabá

quarta-feira, 27/05/2020, 08:45 - Atualizado em 27/05/2020, 18:45 - Autor: Alessandra Gonçalves


Polícia investiga se crime foi um caso de morte encomendada
Polícia investiga se crime foi um caso de morte encomendada | Divulgação

Um homem em situação de vulnerabilidade social foi executado a tiros em uma praça em Marabá, sudeste paraense. As imagens divulgadas pela Polícia Civil, ontem, foram gravadas no último dia 2 e mostram nitidamente o crime. A câmera estava instalada às proximidades da Praça São Francisco, no Núcleo Cidade Nova e mostram que a vítima Tales Augusto Machado, de 23 anos, estava em via pública, quando dois homens em uma motocicleta sem placa se aproximam. O criminoso que está na garupa já desce atirando. A vítima foi baleada oito vezes, sendo os primeiros à queima-roupa.

Mesmo baleado, Tales fugiu, mas foi perseguido pelo criminoso, enquanto o comparsa do pistoleiro o aguardava na moto para lhe dar fuga. Segundo a Polícia Civil, a dupla da moto já estava rondando a área momentos antes do assassinato. De acordo com o delegado Toni Vargas, da Divisão de Homicídios, que comanda as investigações a vítima teria sofrido ameaças e chegou a dizer em público que poderia ser assassinado naquele dia. Por isso, a polícia trabalha que a execução foi premeditada.

Veja o vídeo! Atenção: imagens fortes.


Com a divulgação do vídeo a polícia pede a colaboração das pessoas que tiverem informações dos acusados. Uma característica dos pistoleiros que chamou atenção dos policiais é a roupa e o calçado usado pelos criminosos, um deles usa tênis e veste meia acima do tornozelo, o que não é comum na cidade.

O delegado Toni Vargas informou ainda que a principal linha de investigação é crime de encomenda. Por isso, a polícia acredita que se esse crime for esclarecido tem a probabilidade de outros homicídios também serem elucidados.

Quem tiver informações pode entrar em contato com o Disque Denúncia 181 ou no Disque Denúncia do Sudeste do Pará (94) 98198-3350, que o anonimato é garantido.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS