Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$

Notícias / Marabá

ACIDENTAL

Universitário morre com tiro na cabeça disparado por amigo de infância

Jovem universitário morre com um tiro na cabeça disparado por um amigo de infância durante uma brincadeira e roda de conversa entre amigos. Caso aconteceu no bairro Novo Horizonte, em Marabá.

sexta-feira, 31/01/2020, 07:50 - Atualizado em 31/01/2020, 11:45 - Autor: Alessandra Gonçalves


| Reprodução

Um universitário foi morto com um tiro na cabeça disparado por um amigo de infância durante uma brincadeira, na noite desta quarta-feira (29), em uma casa localizada na Rua Fortunato Símplício Costa, no Bairro Novo Horizonte em Marabá.  

Segundo informações levantadas pela polícia, Fabbllu Ohora de Lima Gonçalves de 30 anos, estava em uma roda de conversa e brincadeiras com os amigos, quando Vinícius Nogueira Gatti, proprietário da casa, disparou na testa da vítima. Após o crime, o suspeito ainda chegou a ligar para acionar o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e, em seguida, fugiu.   

Fabbllu Ohora de Lima Gonçalves chegou a ser socorrido, mas morreu ao dar entrada no Hospital Regional de Marabá.

A Delegacia de Homicídios da Polícia Civil iniciou as investigações e ouviu o depoimento dos jovens que estavam com a vítima no momento da fatalidade. A investigação é comandada pelo delegado Willian Crispim, que informou que são várias versões do caso, mas a principal era que se tratava de uma brincadeira, mas que não tem nada comprovado ainda.

O policial contou ainda que apesar da tese de tiro acidental, ele ver pelo menos um dolo eventual. “Ninguém aponta uma pistola para outra pessoa e puxa o gatilho sem checar se havia munição. No mínimo aí ele assume o risco de estar produzindo esse resultado”, analisa o delegado.

Após o crime, Vinícius Nogueira Gatti teria trancado a residência e deixado o jovem baleado no local. Ao acionar o Samu, ele informou aos socorristas que precisariam arrombar o local.

Fabbllu Ohora de Lima Gonçalves concluiria o curso de Direito no próximo mês de junho. O corpo dele foi sepultado no final da tarde desta quinta-feira (29), em um cemitério particular da cidade. Ele deixa esposa e uma filha.


Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS