Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


32°
R$
Elas

'Tremidão do Pará': extrato de jambu atua como estimulante na hora do sexo

domingo, 23/06/2019, 11:16 - Atualizado em 23/06/2019, 13:18 - Autor:


O jambu é uma erva típica da Região Norte e quem já teve a oportunidade de prová-la, seja em um prato de comida ou em uma bebida, como no tacacá e na famosa cachaça de jambu, por exemplo, sabe os efeitos que ela pode causar. Apesar de ser mais conhecido como ingrediente culinário, o jambu vem ganhando cada vez mais adaptações. Sabe aquela "tremidinha" que a erva causa? Pois é, para a surpresa e até estranheza de muitos, agora ela também pode ser sentida na hora do sexo. 


Uma pesquisadora da Universidade Federal do Pará (UFPA), Tatiana Sinimbu, aproveitou o boom da cachaça de jambu para pensar em uma nova possibilidade do uso da erva. Tatiana decidiu envolver a planta amazônica no sexo. Após longas pesquisas, ela criou o spray "Tremidão da Sinimbu". A arte do rótulo do produto conta com a assinatura do estilista Ronaldo Fraga, que foi um dos grandes incentivadores da ideia. 


Em um evento da Daspu, em São Paulo, uma prostituta de uns 75 anos sentou ao meu lado e disse: 'minha filha, eu fico chateada porque meu marido é muito rápido. Será que isso aí pode ajudar?'", conta Tatiana Sinimbu.


Segundo a criadora do Tremidão, o extrato, ao ser borrifado nas "partes íntimas", causa uma série de sensações estimulantes. Além disso, ela retarda a ejaculação e promove maior lubrificação natural. 


Apesar de parecer ser algo atual, o uso da erva como lubrificante natural é bem mais antigo do que se imagina. E a prova disso é o relato de Dona Onete, um dos ícones da música paraense, que contou que há muitos anos a sogra, que era parteira no interior, já usava um unguento de jambu como espécie de anestésico e lubrificante durante os partos.


EXPERIÊNCIA SENSORIAL


Quem já experimentou o extrato durante uma relação sexual foi Lorena Rodrigues, paraense de 26 anos, que revelou o misto de sensações causados por ele. "É um barato o entorpecimento que ele provoca na língua. Faz uma mistura de formigamento, dormência, junto com muita salivação dentro da boca. E lá embaixo, o efeito é suavemente eletrizante", destacou. 


E para os homens o efeito também não deixa a desejar. Vinícius Teixeira, publicitário paulistano de 33 anos, deixou claro que adorou a experiência: "joguei o spray na cabeça do pênis e foi bem doido. A sensibilidade fica mais intensa, principalmente no orgasmo e no pós."


Leia mais:



O QUE DIZEM OS ESPECIALISTAS


A ginecologista e sexóloga Érika Mendonça das Neves, doutoranda na Universidade de São Paulo (USP), explica que o poderoso líquido e seus "choquinhos" são frutos do efeito do espilantol, presente na erva. 


"Descritos como 'gel com efeito de vibração', esses cosméticos de uso genital tiram proveito da sensação de tremelique e do poder afrodisíaco da erva, o qual tem sido observado e descrito há anos", afirmou a especialista. 


Erika ainda destaca que, além dos efeitos sensoriais que auxiliam no estímulo à excitação de homens e mulheres, o extrato de jambu tem chamado a atenção da classe média com promesso de efeito anti-idade. 


Apesar de todos os benefícios, a especialista ressalta que o uso do mesmo exige alguns cuidados. "O que ainda precisamos observar são as reações individuais e alergias. Minha recomendação principal é reduzir ao máximo a permanência do produto na mucosa da vagina, principalmente. Oriento que se aplique apenas na região da vulva (lábios internos e externos) e na glande peniana, com massagens para a absorção. Esses passos podem anteceder a penetração, como uma preliminar, minimizando a interação do princípio ativo com a flora bacteriana vaginal", acrescenta a médica.


(Com informações do UOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS