Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$
Elas

O que você come pode fazer você brochar? Veja o que cada alimento faz

terça-feira, 04/06/2019, 08:57 - Atualizado em 04/06/2019, 10:43 - Autor:


Estima-se que uma parte dos homens com a faixa etária de 50 anos tem alguma reclamação a respeito do desempenho sexual. Ou a ereção não é mais como antes ou por vezes nem acontece. Isso é um problema muito comum e que pode ter relação com o que você come, principalmente se o alimento for rico em açúcar, gordura e sal.


De acordo com José Carlos Stumpf Souto, urologista do Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre, "os carboidratos refinados em excesso, do açúcar ou da farinha branca, estão relacionados diretamente ao aumento de peso, que pode influenciar nos níveis de testosterona e na saúde circulatória".


Entretanto, exitem também alimentos que podem ajudar em um melhor desempenho sexual. Segundo a ciência, uma dieta rica em frutas, verduras, cereais integrais, oleaginosas e peixes contribui para uma melhora na saúde sexual masculina. Mas atenção, essa melhora só acontece após um consumo frequente e dentro de uma alimentação equilibrada. Não adianta comer uma vez uma romã, ostra ou amendoin e achar que isso melhora o desempenho.


Saiba um pouco mais sobre quais são esses alimentos e a relação deles com o desempenho sexual.


Ostra


É o alimento mais conhecido por ter um maior nível de zinco, um mineral relacionado à saúde sexual. Combinado com o magnésio, eles despertam a produção de óxido nítrico, substância que estimula a dilatação nos vasos sanguíneos que irrigam o pênis, fazendo com que aconteça a ereção.


Homens que tem deficiência em zinco tem maior risco de ter menos testosterona em circulação. Por ser o principal hormônio responsável pela libido masculino, quando está em menor quantida pode provocar falta de libido ou deixar a eração mais difícil de acontecer. O zinco pode ser encontrado em alimentos como feijão, carnes vermelhas, de aves, crustáceos ou em castanhas. 


Azeite de oliva


É fonte de vitamina E e o corpo utiliza para produzir mais hormônio. Outro benefício é que carrega gorduras boas, que tem ação anti-inflamatória e que também ajudam na circulação. Que precisa estar saudável para que o homem tenha uma boa ereção. 


Romã


Está associada a melhor função do óxido nítrico e da circulação em geral. Tem como composição a vitamina E, substâncias antioxidantes e a coenzima Q10, molécula que ajuda na conservação do óxido nítrico. Os antioxidantes ajudam no combate das placas de gorduras nas artérias, o que dificultam a circulação sanguínea para a região. A uva também tem um benefício parecido. 


Melancia


Estudos mostram que a fruta tem compostos como a citrulina e a arginina, e que podem contribuir para a ereção por ajudar na liberação de óxido nítrico, mas eles foram feitos em roedores, e apenas com o extrato da fruta, ou seja, ela in natura não possui quantidade suficiente dessas substâncias para fazer com que uma ereção aconteça.


Entretanto, a citrulina, arginina e o licopeno, outras moléculas da fruta, são benéficas ao organismo. Ou seja, se faz bem, tem um impacto positivo na saúde em geral. Para aproveitar melhor o consumo da citrulina, a parte branca da melancia ou do melão carregam a substância.


Oleaginosas


Alimentos como nozes, amendoim, pistache e castanhas possuem a vitamina E e zinco, substâncias indispensáveis para o bom funcionamento do óxido nítrico. Elas também são fonte de gorduras mono-insaturadas. Esse grupo de lipídios tornam o sangue menos viscoso e contribui na saúde das artérias. Resumindo, o sangue circula mais facilmente até os corpos cavernosos, estruturas no pênis que precisam do sangue para que a ereção aconteça.


Peixes


Possui gorduras boas, como o ômega 3. De acordo com o The Journal of Sexual Medicine, se consumido pelo menos três vezes na semana, junto com as oleaginosas e o azeite, a combinação pode melhorar os sintomas da disfunção erétil.


Chocolate amargo


Tem flavonoides com função vasodilatadora, e podem facilitar a circulação sanguínea no pênis. no entanto deve ser consumido em pouca quantidade para que tenha algum benefício.


Os chocolates meio amargo e amargo ainda possuem açucar, que em excesso é prejudicial á saúde sexual. Quando o açucar sobra na corrente sanguínea, ele é estocado como gordura e parte dela é a gordura visceral, que se acumula no abdômen e está ligada à síndrome metabólica. Quando há alterações como na glicemia, no colesterol e nas medidas da cintura, o açucar maltrata os vasos sanguíneos do corpo, incluindo os que abastecem o pênis.


Gordura saturada


Tem o mesmo problema que o açúcar, de ação negativa no sistema circulatório. Comer gordura saturada ou trans  em excesso, por anos, podem causar à dislipidemia, que é o desequilíbrio nos níveis de colesterol. E essa gordura pode se acumular na parede dos vasos atrapalhando a circulação. Além disso, a ação inflamatória do acúmulo de gordura visceral, a da barriguinha, faz com que a disponibilidade de óxido nítrico no corpo diminua.


A ligação da aterosclerose, caracterizada pelas placas de gordura e pelo estreitamento dos vasos sanguíneos, com a saúde sexual é imensa, porém uma doença cardiovascular pode se manifestar primeiro com a dificuldade de ereção.


Álcool


Em excesso tem a ação de um reprimir o sistema nervoso, diminuindo o nível dos estímulos necessários para que a ereção aconteça. Tanto o abuso pontual quanto o crônico afetam o desempenho, e o álcool pode influenciar também nos níveis de testosterona.


Não fumar e praticar atividades físicas regularmente são fatores que ajudam a manter o sistema circulatório funcionando bem. Os exercícios físicos colaboram para o aumento da produção produção natural de testosterona.


(Com informações do UOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS