Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$
Elas

Psicólogo orienta a trocar de parceiro a cada 5 anos para ser feliz

quinta-feira, 20/12/2018, 09:39 - Atualizado em 20/12/2018, 11:14 - Autor:


Em seu livro “Las gafas de la felicidad”, o psicólogo espanhol Rafael Santandreu defende que os seres humanos tanto o homem quanto a mulher não foram projetados para ter apenas um cônjuge.


Segundo ele, as pessoas que vivem somente só em uma relação não vivem totalmente felizes: “Vivemos o amor sentimental como algo antinatural e o entendemos de maneira aberrante, e é por isso que funciona tão mal”, explicou.


Para o psicólogo, os casais devem trocar de parceiro a cada cinco anos. De acordo com seu ponto de vista, a condição de um único casal funcionou até agora porque o homem era o fator predominante da mulher, e agora isso mudou.



Sua proposta é uma espécie de conselho de superação e afirma que, se os relacionamentos mudarem, as mulheres finalmente alcançarão a liberdade sexual que tanto desejam: “sexualmente somos muito reprimidos, principalmente a mulher. Nós pretendemos viver com uma tremenda limitação sexual. Com este novo modelo longe da monogamia, resolveríamos todos os problemas de ciúme ou dependência. A principal causa de suicídio no mundo é a falta de amor. A falta de amor! Não é perder o emprego ou uma doença grave” falou!


Nesta perspectiva, os casais deixarão as maneiras de se relacionar convencional para realizar a trocar de parceiro de acordo com um calendário, porém a nova relação não tem nada de libertador. A ideia, no entanto, tem uma nuance interessante: deixar de pensar no ideal de “felizes para sempre” é fundamental.



CRÍTICAS


Para algumas pessoas, o autor esquece que não apenas o amor inicial ou paixão é o que importa nos relacionamentos, mas o que vem a diante. O que seria da evolução individual sem as “humanidades” cruas e cotidianas.


A isso, Rafael responde que devemos romper definitivamente o preconceito de se relacionar e ao mesmo tempo procurar sair deles a tempo, antes de começar a machucar ou começar as imposições.


(Com informações da Revista Pazes)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS