Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$
Elas

Sente fisgadas no coração? Podem ser apenas gases acumulados; entenda!

quinta-feira, 15/11/2018, 10:08 - Atualizado em 15/11/2018, 14:08 - Autor:


Quando vem aquele aperto no peito, a primeira coisa que se pensa é que pode ser um infarto. Mas, nem sempre esse é o motivo do incômodo. As razões são as mais variadas: de gases a embolia pulmonar. O que os especialistas recomendam é que quem sentir qualquer dor no tórax vá ao médico para que seja feito o  diagnóstico preciso e as suspeitas de algo grave descartadas.


Segundo o cardiologista Luiz Ritt, o paciente deve procurar imediatamente uma unidade médica e evitar a automedicação. “É um perigo, a pessoa tem uma dor torácica e fica se medicando, pensando: 'ah é uma dor de gases, é só uma dor gástrica', toma uma pastilha, usa um remédio... Isso às vezes é perigoso. O médico é quem vai poder dizer se é uma dor com características cardíacas ou não”, explica.


Além de problemas coronarianos, a dor no peito pode significar outras coisas como gastrite, esofagite, doenças gástricas, doenças pulmonares (como pneumonia), lesões musculares (por trauma ou esforço repetitivo) e distensões musculares.


Outros problemas mais graves que um infarto podem ter como sintoma a dor no peito, como explica o cardiologista Marcos Barojas, diretor de comunicação da Sociedade Brasileira de Cardiologia - Seção Bahia e vice-coordenador da unidade coronariana do Hospital Português. “Além das situações de infarto que têm que ser primeiro pensadas, há outras situações, como o aneurisma dissecante de aorta - principal vaso do corpo humano - que, devido a alterações prévias, pode se tornar frágil e ficar em situação de risco iminente. Por isso o diagnóstico diferencial é fundamental”, explica.


O médico também cita como exemplos o tromboembolismo pulmonar, síndrome torácica aguda. Apenas exames podem identificar o que o paciente tem. “Algumas condições têm que ser investigadas, fazendo eletrocardiograma, exames laboratoriais simples e iniciais e uma boa conversa para determinar o mecanismo da dor”, detalha Barojas.


MAIS PROBLEMAS


A dor associada a outros sintomas é que pode indicar um infarto ou outro problema cardíaco. “Quando a dor é intensa e não passa rapidamente, a pessoa deve procurar um serviço especializado para fazer uma melhor avaliação. Ou se uma característica como aperto gerar um profundo mal-estar e a dor irradiar para o braço esquerdo. Às vezes, essa regressão pode ir até uma dor de estômago, sudorese, tontura”, explica Leopoldo Piegas, cardiologista e coordenador do Programa de Infarto Agudo do Miocárdio do HCor (Hospital do Coração).


No processo de digestão para que ocorra a absorção de nutrientes pelo organismo. Todos esse gazes acabam ficando acumulado pelo simples fato do individuo não querer expelir, muita das vezes por vergonha.


Com isso a dor no peito poderá surgir quando o corpo está com excesso de gases, fazendo com que o abdome fique inchado por conta das bolhas de ar no local e, conforme essas bolhas se movimentam, podem causar a compressão de alguns órgãos, provocando dor que é refletida na região do peito, motivo pelo qual é muita das vezes confundida com um infarto.


O acumulo dessa gás pode ser muito prejudicial a saúde podendo chegar a realizar algumas medicações para a expulsão dos gazes e aliviar essas cólicas e evitar que o intestino possa sofrer uma ruptura por conta disso. No entanto, os médicos orientam que os pacientes evitem de segurar esses gazes por muito tempo.


(Com informações do portal Correio 24 Horas)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS