Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$
Elas

Conheça as principais causas das dores nos joelhos e formas de preveni-las

quinta-feira, 25/10/2018, 18:58 - Atualizado em 26/10/2018, 15:02 - Autor:



Só nos Estados Unidos, cerca de 18 milhões de pessoas, número maior que toda a Região Norte do Brasil, procuram ajuda médica para tratar de dores nos joelhos. E se engana quem pensa que isso é um problema decorrente da velhice: processos inflamatórios, desgaste por uso excessivo da articulação, desalinhamento dos joelhos e sobrepeso entram na lista das causas para essas lesões. Mas saiba que é possível prevenir e tratar muitos dessas questões sem recorrer a intervenções cirúrgicas.


Primeiramente, é importante entender que o joelho faz parte do sistema musculoesquelético e é considerada a maior articulação do corpo. Ele é formado por cartilagens e ligamentos, além de quatro ossos: fêmur (na coxa), tíbia (na parte da frente da perna), fíbula (parte de dentro do joelho) e patela (parte da frente do joelho).


Pode-se pensar o joelho como uma alavanca que precisa de lubrificação e amortecimento para funcionar direito. Exatamente por isso, ele possui uma espécie de “almofada de cartilagem”, chamada menisco, que tem a função de reduzir o atrito da estrutura.


No entanto, o problema é que o funcionamento de toda essa articulação pode ser alterado na presença de uma lesão, desgaste ou doença, fazendo com que dores apareçam. 


POSSÍVEIS CAUSAS


A articulação pode doer devido a processos inflamatórios, incluídas as doenças autoimunes, como artrite reumatoide, espondiloartrite e lúpus. Além dessas situações, desgaste por uso excessivo da articulação, desalinhamento dos joelhos e sobrepeso entram na lista de causas de desconforto.


No consultório médico, as queixas mais comuns são dor na parte anterior (frente) do joelho, decorrentes de lesões durante a prática de esportes, quedas e pancadas, além das tendinites.


Outro problema que se repete é a lesão do ligamento anterior cruzado, também conhecida como "lesão do atleta".



SINTOMAS


A dor geralmente é o principal sintoma para detectar que há algo errado com essa articulação, mas ela pode vir acompanhada de outros sinais como inchaço, calor, dificuldade para se mover e até febre baixa, no caso de inflamação. Podem ocorrer, ainda, ruídos tipo estalo ou rangido na região ao se movimentar.


AJUDA PROFISSIONAL


Marque uma consulta com um clínico geral, um ortopedista ou um reumatologista quando qualquer um dos sintomas descritos persistir ou começar a atrapalhar as atividades do dia a dia.


Joelheira Penalty Vôlei V Preta - De R$ 69,90 por R$ 64,90 



TRATAMENTOS NÃO CIRÚRGICOS MAIS COMUNS


Uma vez definida a causa da dor no joelho, o que se segue é o início do tratamento. O mais comum é que seja à base de medicamentos, fisioterapia e orientações para a prática de exercícios e mudanças de hábitos.


Cirurgias geralmente são a última opção considerada, somente quando não houver resposta satisfatória às outras abordagens.


- Analgésicos e anti-inflamatórios não hormonais (não corticoides): podem ser utilizados por via oral, injetável ou adesivo cutâneo.


- Medicamentos injetáveis (infiltrações): combinam anestésicos e corticoides (drogas com ação anti-inflamatória e supressora do sistema de defesa do corpo) para alívio da dor. Porém, o corticoide, se usado com constância, pode levar ao desgaste da cartilagem do joelho. Esses fármacos são usados hoje só em situações específicas, como última alternativa quando não é possível operar.


Joelheira Nike Hyperstrong Padded Knee Sleeves Branca - De R$ 389,90 por R$ 359,90




- Biológicos e sintéticos: os primeiros são produzidos a partir de células vivas; os outros, substâncias químicas (como metrotrexato, sulfassalazina, leflunomida, antimaláricos). Ambos podem ser indicados para artrite. Nos últimos 20 anos, as opções aumentaram e a diferença entre eles é que atuam ora impedindo o ataque ao sistema de defesa do corpo, ora modificando o curso da doença.


- Suplementos: a condroitina e a glicosamina trazem alívio para quem apresenta desgastes na cartilagem. Embora os estudos científicos não sejam conclusivos sobre esse benefício, o fato é que o paciente sempre relata uma melhora.


- Ácido hialurônico: na última década, a substância tem sido utilizada como lubrificante injetável na articulação, reduzindo o atrito e, com isso, a dor. Mas o efeito é temporário porque o ácido hialurônico é naturalmente reabsorvido pelo organismo.



JOELHEIRAS PODEM AJUDAR A REDUZIR DORES


Em alguns casos de lesões como artroses, o uso da joelheira pode ser um recurso interessante como forma de diminuir a dor do paciente, já que ela pode ajudar a aumentar a área de contato sobre a patela, diminuindo a pressão por área, como explica o fisioterapeuta Robson Sitta. 



DICAS PARA PREVENIR E CONTROLAR A DOR


- Fuja da automedicação: tomar remédio por conta própria atrasa diagnósticos precisos. E quanto mais cedo se souber a causa da dor, maiores as chances de resolvê-la. Se junto com dor houver inchaço ou rigidez, principalmente pela manhã, vá ao médico.


- Enfrente a dor: se ela for persistente, o melhor é marcar uma consulta com o ortopedista em vez de camuflá-la com analgésicos e anti-inflamatórios.


- Faça os exercícios certos: um fisioterapeuta ou educador físico pode ajudar a descobrir quais movimentos evitar e quais incluir no treino para fortalecer os músculos ao redor do joelho e prevenir dores.


- Respeite a articulação: tome cuidado com movimentos de parada brusca e corridas em declive, que sobrecarregam a articulação, principalmente a parte da frente da patela. Isso vale para qualquer joelho: com ou sem dor.


- Evite atividades repetitivas: pular corda, subir e descer escadas e fazer agachamento são exercícios a serem feitos com moderação para quem tem joelho com limitação.


- Adapte os exercícios: pense em substituir atividades de alto impacto, como futebol, corrida, além de exercícios de musculação que exigem muito dos joelhos, por modalidades menos agressivas com essa articulação. Converse com seu médico e com seu treinador sobre alternativas.


Joelheira Olympikus Vôlei Acesso Branca - De R$ 69,90 por R$ 59,90




(Com informações da coluna Viva Bem/UOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS