Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
Elas

Estudo mostra que dieta low carb pode reduzir expectativa de vida em até 4 anos; veja mais

sábado, 18/08/2018, 11:54 - Atualizado em 18/08/2018, 12:13 - Autor:


As famosas dietas low carb, que restringem o consumo de carboidratos, está cada vez mais em evidência. Muitas blogueiras e famosas ligadas à área fitness têm incentivado seus seguidores a aderirem a prática. Mas o que muita gente não sabe, é que esse tipo de alimentação pode reduzir a expectativa de vida em até quatro anos. 


Segundo o estudo realizado nos Estados Unidos, a dieta que se tornou popular para quem busca perder peso, o corte moderado no consumo de carboidratos ou a troca de carne por proteínas e gorduras vegetais pode ser mais saudável do que a total retirada do carboidrato da alimentação. 


O resultado da pesquisa foi baseado em relatos dos participantes sobre a quantidade de carboidratos que consumiam. 


IMPACTO


No estudo, publicado na revista científica The Lancet Public Health, 15,4 mil pessoas dos EUA preencheram questionários sobre os alimentos e bebidas que consumiam, bem como sobre o tamanho das porções. 

A partir dessas informações, os cientistas passaram a fazer estimativas sobre a proporção de calorias que os participantes recebiam de carboidratos, gorduras e proteínas. 


O grupo foi acompanhado por cerca de 25 anos, e os pesquisadores descobriram que os participantes que tinham sua energia oriunda de carboidrato - grupo com consumo moderado de carboidratos - tinham um risco ligeiramente menor de morte quando comparados com pessoas que possuíam uma dieta livre de carboidratos. 


Os carboidratos incluem vegetais, frutas e açucar, mas a principal fonte deles são alimentos ricos em amigo, como batatas, pão, arroz, macarrão e cereais. 


De acordo com os pesquisadores, a partir dos 50 anos de idade, as pessoas com o consumo moderado de carboidrato devem viver em média mais 33 anos. Isso representa quatro anos a mais do que as pessoas que recebiam 30% ou menos de sua energia a partir de carboidratos (grupo chamado de extra-baixo-carboidrato).


(Com informações do portal UOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS