Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$
Elas

Três bons motivos para ver filmes pornôs

sábado, 14/04/2018, 17:17 - Atualizado em 14/04/2018, 17:17 - Autor:


Não precisa mais se envergonhar e deletar todo o histórico de navegação. Ver pornô faz bem. É o que garantem esses três estudos sobre pornografia.



Veja a lista de 10 filmes que vão esquentar o clima e estão no Netflix


1. Deixa você mais forte


No Reino Unido, cientistas convidaram voluntários para um teste. A tarefa deles era ver um filme pornô de quatro minutos pouco antes de levantar peso. E repetir o exercício físico sem a dose de pornografia.


Em geral, eles conseguiam erguer mais peso depois de assistir aos vídeos. Quando coletaram amostras das salivas, os pesquisadores entenderam: o nível de testosterona aumenta no sangue. E isso deixa você mais forte. Ah, filmes violentos causam o mesmo efeito.


2. Abre sua mente


Pornô faz você apoiar mais o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Foi essa a descoberta de pesquisadores da Universidade Indiana, nos Estados Unidos, ao entrevistar 500 homens heterossexuais.


Eles descobriram que quanto mais um homem vê filme pornô, mais ele tende a ser favorável ao casamento gay. Mas isso não quer dizer que todas as pessoas favoráveis aos direitos dos homossexuais curtam filmes pornográficos.


“O apoio a esses tipos de relacionamento não serve como base para prever o consumo de pornografia. Mas o consumo de pornografia, este sim, serve para prever o apoio ao casamento gay”, diz o estudo.


3. Ajuda você a transar mais


Pesquisadores não sabem explicar o motivo, mas quanto mais pornô as pessoas veem, mais sexo elas fazem. Foi o que descobriu o Instituto Francês de Opinião Pública (IFOP) ao perguntar aos franceses se eles costumavam ver um filminho de sexo.


A maioria esmagadora (90% dos homens e 60% das mulheres) assumiu que curte mesmo um pornô. E os mais sedentos por esses vídeos também costumavam ter uma vida sexual bem mais ativa que os outros.


As informações são da revista Super Interessante.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS