Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
Elas

Aumenta procura pelas lentes de contato dentais para garantir sorriso impecável

sábado, 24/03/2018, 11:56 - Atualizado em 24/03/2018, 11:56 - Autor:


Se você tem um celular com câmera, certamente já fez uma selfie. Essa prática se popularizou tanto que até já influencia a busca por procedimentos estéticos, na busca para sair bem na foto. Entre eles, as lentes de contato dental, cuja procura registrou um aumento de 300% entre 2014 e 2015, segundo a Sociedade Brasileira de Odontologia e Estética (SBOE), deixando para trás o número de operações como implantes de próteses de silicone e lipoaspiração, que têm crescido, em média, 10% ao ano no Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.


As lentes de contato dental são laminados de porcelana superfinos, moldados e colados sobre os dentes da pessoa, um a um. “Elas são muito finas e exigem que o dente do paciente seja muito pouco desgastado ou quase nada desgastado. É um processo minimamente invasivo, contribui para uma melhora estética absurda sem prejudicar o dente que está embaixo”, explica o cirurgião-dentista Marcelo Kyrillos, sócio-diretor do Grupo Ateliê Oral, responsável pelo workshop “Ateliê Oral World Tour”, que será realizado hoje em Belém, no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. 


O procedimento é recomendado para as pessoas que queiram mudar o aspecto do sorriso, para aquelas que, por algum processo, tiveram desgaste dentário, chamado de erosão corrosiva, ou que por algum motivo perderam parte da estrutura do dente, por apertamento ou bruxismo. 


Com as lentes, é possível mudar a cor, o formato, o arranjo dos dentes, textura e brilho, por isso são indicadas para modificações cosméticas, deixando também o sorriso compatível com o rosto. “A parte de saúde é fundamental, porque não existe estética se não existir antes a saúde.


A odontologia cosmética e estética só vai acontecer numa boca totalmente saudável, pois as lentes de contato só podem ser instaladas numa mordida que esteja equilibrada, encaixada e com dentes e gengivas saudáveis. Esse é o pré-requisito e todos os pacientes têm que ser conscientizados por dentistas responsáveis, por isso é importante que o dentista esteja apto em enxergar além da odontologia estética e também da odontologia curativa”, recomenda Marcelo Kyrillos.


EM ALTA


 O alerta é necessário, já que a busca por um sorriso perfeito tem gerado uma verdadeira corrida aos consultórios odontológicos. Só na cidade de São Paulo, por exemplo, são produzidas quase 30 mil lentes por mês. Marcelo Kyrillos credita essa procura à vaidade do brasileiro.


“A estética é algo muito forte e relevante no Brasil. As pessoas dão muita importância para o sorriso. É algo em que todos reparam muito. Um sorriso bonito e agradável é ligado a status social, é algo que atrai o sexo oposto. Aí chega uma técnica que pode mudar completamente o sorriso, sem danificar a saúde. É algo que atrai muito as pessoas”, justifica Kyrillos.


O índice de sucesso do procedimento é de 93% após 18 anos, e o cuidado é normal, como para qualquer pessoa: escovação, fio dental e ir ao dentista duas vezes por ano. Mas o custo desse sorriso alinhado, branco e simétrico sai um pouco salgado: varia de R$ 3,8 mil até R$ 5 mil, dependendo da cor, quantidade de dentes e da dificuldade do caso, segundo o cirurgião.


Tecnologia para melhor atendimento


Apesar dos muitos benefícios, se for feito de forma inadequada, o procedimento pode trazer problemas. “A aplicação dá um novo sorriso ao paciente, com altíssima durabilidade e longevidade sem causar nenhum dano ou prejuízo para a estrutura dentária. Mas se feito de forma inadequada pode inflamar a gengiva e atrapalhar na mordida”, esclarece Marcelo Kyrillos.


O assunto será um dos temas do workshop, onde será será apresentado um fluxo de trabalho na resolução de casos simples, médios ou extremamente complexos, e as vantagens de planejar todas as etapas do tratamento antes de iniciá-lo.


“O objetivo, com esse tour, é oferecer ao maior número possível de dentistas técnicas que permitam que tenham um atendimento de excelência a seus pacientes. Assim, um maior número de pessoas são beneficiadas porque vão encontrar mais dentistas capacitados”, diz o especialista.


O workshop será realizado em 12 cidades do Brasil. Belém foi uma das escolhidas para sediar o encontro, logo após São Paulo e Fortaleza. Daqui, a equipe segue para Curitiba, Salvador, Brasília, Belo Horizonte, Recife, Foz do Iguaçu, Goiânia, Rio de Janeiro e Porto Alegre.


“Estamos em um momento de virada da odontologia, seguindo o mesmo caminho da medicina no Brasil, que é o de contar com a tecnologia para democratizar o acesso à saúde. Levando em consideração que o Brasil tem 15% dos dentistas formados em todo o mundo, e que chegam das universidades brasileiras para o mercado de trabalho de 7 a 9 mil dentistas por ano, a medicina bucal vai mudar muito em um futuro próximo. Tecnologias como o escaneamento digital da boca e a nova mentalidade dos profissionais são grandes caminhos para essa nova fase”, destaca Marcelo Kyrillos.


(Aline Rodrigues/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS