Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$
Elas

Belém tem Instituto de alta tecnologia para tratamento de feridas crônicas

segunda-feira, 11/12/2017, 17:32 - Atualizado em 12/12/2017, 18:24 - Autor:



O tratamento de feridas parece, para muitos, algo simples, no entanto, sem a atenção devida e o atendimento por um profissional qualificado, o processo de cicatrização pode demorar anos, até décadas, ou mesmo nunca ocorrer. Felizmente, quem sofre com feridas crônicas possui uma opção segura e garantida de tratamento, em Belém, no Instituto Dr. Marcelo Mendes.


Inaugurada há dois anos, a clínica oferece diversos serviços e soluções, com uso de alta tecnologia, que garantem a cicatrização das feridas de alta complexidade. “O tratamento adequado diminui o tempo de cicatrização, a dor, os custos e permite até, às vezes, a ressocialização do paciente, que enfrenta problemas por causa das dores ou do mau cheiro das feridas, por exemplo”, comenta Marcelo Mendes, proprietário da clínica.


Mendes é o único enfermeiro dermatológico em todo Estado do Pará e possui mais de 14 anos de experiência no tratamento de feridas de alta complexidade, além de ser o presidente da Associação Brasileira de Enfermagem em Feridas e Estética (Sobenfee) no Pará.


A capacitação - com mestrado e doutorado na área - permite que o profissional consiga resolver a situação de pacientes que convivem há décadas com feridas nunca solucionadas.


“Sem o tratamento adequado, um paciente pode ficar 30 anos ou 40 anos com uma ferida. Já atendi um paciente que tinha uma ferida há 52 anos. Ele veio até a clínica e consegui curá-la com sucesso”, comenta Marcelo.


Segundo o especialista, um estudo estima que, no Estado, há aproximadamente 126 mil pessoas portadoras de feridas crônicas. A situação pode ser considerada um problema de saúde pública, já que um paciente internado em um hospital, e que esteja com uma ferida, pode aumentar em até 200% o custo do tratamento, de acordo com Mendes.


O dono do Instituto também cita o tratamento das feridas nos pés de pessoas portadoras de diabetes: de cada dez diabéticos, seis terão problemas com feridas no pé e, desses seis, cinco sofrerão amputação do membro se não tratarem adequadamente.


“Ainda no caso do pé diabético, estima-se que, de dez pacientes que amputaram o pé, seis não precisariam ter perdido o membro se tivessem feito o tratamento correto”, completa Marcelo Mendes.


Avaliação e consulta


Quem quiser realizar tratamento no Instituto Dr. Marcelo Mendes, pode agendar uma avaliação gratuita pelo site da clínica ou pelo telefone (91) 2121-9531.


“Eu irei avaliar a ferida e definir um plano de tratamento e de cuidados. Iremos investigar a origem de ferida, a causa da ferida, quais produtos já foram usados pelo paciente ao longo dos anos”, explica o especialista, que também realiza atendimentos a domicílio e em hospitais, dependendo da necessidade do atendido.


“O que garantimos é o tratamento ideal para cada paciente, que garanta a cicatrização da ferida. Com o tratamento correto, feito por um profissional qualificado, essas pessoas encontram resultados e respostas que, muitas vezes, não encontraram durante anos”, conclui Marcelo Mendes.


(DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS