Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$
Elas

A dieta que mudou o corpo e curou a sinusite de Nanda Costa

segunda-feira, 28/08/2017, 13:00 - Atualizado em 28/08/2017, 13:00 - Autor:


A atriz Nanda Costa fez as pazes com os exercícios físicos, mas faltava persistir na ideia de levar uma alimentação saudável. Chegou a se consultar com os nutricionistas mais famosos do Rio, mas nunca levava a dieta adiante. “Não me identificava com profissional nenhum. Uns me recomendavam comer só uma fatia de pão – e eu ficava com fome. Outros me falavam para ir à feira no sábado comprar produtos orgânicos ou usar chia e farinha de não sei o quê – e eu não tinha tempo por causa do trabalho. Isso sem contar os que escreviam ‘um filé de frango’. Eu não sabia o tamanho! Se estava grande, devia diminuir a quantidade de arroz? O que normalmente acontecia é que eu achava que já tinha saído da dieta mesmo e comia um brigadeiro.”

Leia mais: Suco de couve pós-treino auxilia no ganho de massa magra

Por indicação de amigas, chegou ao consultório do nutrólogo Antonio Cláudio Goulart Duarte. Após examiná-la, o médico pediu uma bateria de exames. “Às vezes, os resultados até estão normais, mas, quando olhamos detalhadamente, descobrimos a origem da queixa do paciente. Alterações nas taxas de ferro, vitamina B12 e vitamina D, por exemplo, podem desencadear cansaço, stress, dificuldade de emagrecer ou de ganhar massa magra, insônia e até depressão”, explica Antonio Cláudio.

Com os resultados de Nanda em mãos, o especialista detectou intolerância à lactose e algumas deficiências. A atriz riscou do cardápio derivados do leite, carne vermelha, pipoca e frutos do mar. “Menos de um mês depois, vi a diferença. Eu comia e me sentia estufada. Com a nova dieta, fiquei mais disposta, comecei a dormir melhor e não tive mais crises de sinusite.”

Leia mais: 7 segredos para seu corpo virar uma máquina de queimar gordura

Seu café da manhã é reforçado: além de ovos, mamão e granola, inclui pão ou tapioca, alimentos que, antes, ela cortava do cardápio. Se exagera num dia, compensa com a atividade física depois. “Imagina que acordava mais cedo só para cozinhar inhame e batata-doce porque acreditava que um pãozinho que fosse já engordava! Hoje, restrinjo muito menos minha alimentação e até fico um pouco mais na cama”, diverte-se ela, deixando claro que seu foco é a saúde. “Preciso me alimentar bem para ter energia para trabalhar, treinar, para ver os resultados no meu corpo e para ter disposição.”

Fique por dentro de tudo o que rola no mundo fitness com a newsletter da BOA FORMA

Fonte: Boa Forma Abril

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS