Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
PROTEÇÃO

Repelente: cuidado diário que pode salvar vidas de mães e filhos

O virologista Dr. Pedro Vasconcelos alerta para os riscos dos mosquitos transmissores de doenças

quinta-feira, 03/12/2020, 17:38 - Atualizado em 03/12/2020, 17:38 - Autor: Paloma Lobato/Com informações da assessoria


| Reprodução

O aumento na umidade e no calor garante condições ideais para a proliferação de mosquitos. Isso significa uma preocupação a mais para grávidas, crianças e bebês, grupos mais vulneráveis às doenças transmitidas por esses insetos, como a Dengue, que atinge de forma mais severa crianças em período de amamentação; e o Zika vírus, que pode ser a causa de microcefalia em bebês ainda no período da gestação.

“Essas doenças, quando acometem recém-nascidos, podem levar a um quadro muito severo. A forma hemorrágica da Dengue, de modo geral, ocorre com maior gravidade em crianças com menos de um ano, por isso é importante o uso de medidas que impeçam as picadas de mosquitos”, afirma o virologista Pedro Vasconcelos, um dos mais reconhecidos especialistas em arboviroses e pioneiro no estudo da relação entre o vírus da Zika e a microcefalia.

A proteção contra os mosquitos também é muito importante para as mulheres grávidas, pois a infecção pelo Zika vírus durante o período pré-natal pode causar a má formação do cérebro nos bebês. “Por isso a aplicação de repelentes é uma medida muito eficiente, bem como o uso de roupas compridas, meias e sapatos”, completa o especialista.

Leia mais:

Alongamento de cílios: saiba os cuidados necessários na hora de dar um 'up' no olhar

Aprenda um treino rápido para perda de peso sem sair de casa

O repelente é um forte aliado na hora de se prevenir contra os mosquitos. Ele impede o contato dos mosquitos com os humanos, evitando as picadas e funciona como uma película, impedindo que eles pousem na pele.

É fundamental seguir as orientações e ter atenção na hora de comprar esse tipo de produto. O recomendado é que os pais confiram as instruções das embalagens dos produtos disponíveis no mercado, levando em consideração o tempo de atuação de cada um deles, assim como as orientações para a faixa etária permitida. 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS