Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$
"MOON BLOOD"s

Mulher usa sangue menstrual para tratamento facial: pele "macia" e "brilhante"

sábado, 25/07/2020, 10:25 - Atualizado em 25/07/2020, 10:27 - Autor: Com informações de Mirror


Mary conheceu os rituais do "Moon Blood", onde aprendeu a valorizar seu período menstrual
Mary conheceu os rituais do "Moon Blood", onde aprendeu a valorizar seu período menstrual | Reprodução

Uma mulher revelou usar seu próprio sangue menstrual para tratamentos faciais e garantiu que a pele fica “macia” e “brilhante”. Ela também pediu aos outros para experimentarem a técnica.

Além de passar no rosto, Mary Miranda, 36, de Chigaco, EUA, também usa seu sangue para fazer arte e até regar suas plantas.

Seu método incomum começou após sua primeira menstruação, aos 12 anos. Ela passou a maior parte de sua adolescência e início dos 20 anos sofrendo com dolorosos períodos irregulares e pesados.


Ela disse que passou anos sendo “envergonhada” e enjoada com o sangramento mensal – até descobrir os rituais de “Moon Blood”.

Mary só menstruava três ou quatro vezes por ano – algo que na época ela não percebeu que era anormal.

Veja mais:

Sexo oral pode matar. Saiba por quê!

Jovem fica conhecida como "Virgem Maria" após contar que engravidou sem transar


Mesmo usando anticoncepcionais, a dor menstrual de Mary não diminuiu e em 2006 ela foi diagnosticada com um cisto no ovário, após ter cinco crises de dores que incialmente considerava problemas de digestão ou gases.

Ela foi submetida a uma cirurgia de emergência para remover o ovário direito.

Após isso, Mary foi aconselhada a continuar a tomar os anticoncepcionais para evitar que o mesmo acontecesse com o ovário esquerdo, mas, em 2008, ela decidiu não bombear mais seu corpo com hormônios sintéticos.

Os períodos excruciantes de Mary voltaram e ela chegou a ter efeitos colaterais graves como vômitos e pressão baixa.

Ela fez uma ecografia transvaginal e descobriu um pequeno tumor fibroide uterino, um crescimento não canceroso, no útero.

Em dezembro de 2017, o mioma havia crescido três polegadas e meia, o que a deixava visivelmente inchada. Ela também tinha outro cisto no ovário esquerdo.

Em fevereiro de 2018, Mary foi submetida a uma cirurgia de miomectomia para remover seu fibróide uterino e cisto ovariano e salvar seu sistema reprodutivo.

Preocupada por ter que fazer uma histerectomia um dia se seus problemas persistissem, Mary começou a pesquisar como controlar holisticamente sua saúde reprodutiva depois de nunca ter tido a oportunidade de conhecer o tratamento alternativo.


SANGUE DA LUA

Mary descobriu os rituais do “Moon Blood” (Sangue da Lua), o ato de valorizar, acolher e honrar a menstruação e não olhou para trás desde então.

Todo mês, ela usa seu sangue para fazer um tratamento facial e o deixa lá por até 30 minutos. Ela ainda o usa para fazer pinturas, dança e oferece o sangue de volta à terra “regando” plantas e árvores com ele.

Agora, ela pretende quebrar o tabu sobre o assunto e usar a internet para compartilhar sua jornada publicamente. Ela também pretende incentivar outras mulheres a admirar e não temer seu ciclo menstrual.


"Na minha opinião, nossas educação, sociedade, patriarcado e religião influenciaram muito a forma como as mulheres se sentem e agem em torno de seus períodos menstruais. Mesmo dizendo que a palavra período ou menstruação é uma fonte de vergonha, repulsa e pecado para muitas mulheres, porque é um tópico a não ser discutido, é tabu, é vista como grosseira, impura, nojenta e deve ser mantida sob o tapete”, diz ela.

“O sangue menstrual é curativo, possui propriedades anti-inflamatórias e é rico em nutrientes e minerais como zinco, cobre, magnésio, cálcio, sódio, ferro, nitrogênio, fósforo e potássio. Meu rosto sempre se sente mais suave, mais nutrido e brilha. Eu notei que ajudou a melhorar minha condição de pele das cicatrizes de acne que tive e pigmentação. Minha pele no meu rosto parece mais saudável para mim”, revela Mary.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS