Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$
NA HORA DE SENTAR

Veja cinco posições para testar ao ficar por cima na hora do sexo

terça-feira, 02/06/2020, 11:55 - Atualizado em 02/06/2020, 11:55 - Autor: Com informações do Metrópoles


A posição “dominadora” é uma das preferidas dos casais na cama.
A posição “dominadora” é uma das preferidas dos casais na cama. | Reprodução/Freepik

A posição sexual onde a mulher ficar por cima do parceiro, mais conhecida como “dominadora”, é uma das preferidas dos casais na cama. Ela aparece, por exemplo, em lista de posições que facilitam o orgasmo feminino, que estimulam o ponto G. Os homens adoram, já que nessa posição podem apreciar o corpo feminino durante a relação.

De acordo com a sexóloga Vanessa de Oliveira, a “sentada” exige um certo nível de resistência física ou destreza na hora de realizá-la. Por isso é considerada como um verdadeiro exercício. “Tem que se preparar, respirar fundo e pensar no prazer”.

A médica conta que ficar por cima é bom para os dois, pois a mulher por cima controla a velocidade, ângulo e intensidade, o que facilita na hora de manter um ritmo que realmente seja prazeroso. “A vulva e o clitóris também ficam facilmente acessíveis e a maioria das mulheres acha que a relação fica muito melhor quando, além da penetração, tem essa região do corpo estimulada”.

Estar no comando é interessante, pois passa a sensação de poder. E a mulher pode controlar o sexo, exatamente do jeito que ela quer.

Mas o que fazer se tiver problemas com a posição? Como achar um bom ângulo?

“Sabemos que toda regra tem exceção e não há problema algum se você não se sentir confortável em cima. O que funciona perfeitamente para sua melhor amiga pode simplesmente não surtir efeito nenhum em você se tentar repetir os movimentos com o parceiro ou parceira”, explica.

De acordo com a médica, algumas mulheres têm dificuldade em encontrar um bom ângulo para a penetração quando estão por cima. “Ficar realmente sentada sobre o outro ou inclinar o corpo para a frente já irá mudar o ângulo que o pênis fica na vagina”.

Para achar a posição ideal, a especialista indica que mexer o tronco lentamente para frente, como se fosse deitar sobre o outro, ou para trás. Você também pode inclinar levemente para a direita ou para a esquerda. “Com essa brincadeira, em algum momento vai encontrar a postura ideal e mais prazerosa”, complementa.

O mesmo vale para a profundidade da penetração. Já que o pênis pode ir fundo demais e a mulher pode até sentir um pouco de cólica. O casal também pode ir testando. “Se achar que a penetração está muito profunda, pode deitar o corpo para frente e se apoiar em seus braços ou antebraços, quase como a tradicional ‘papai e mamãe'”.

Caso não consiga achar alguma posição, não precisa se preocupar, não há nada de errado com você. “Use as tentativas de encontrar a posição ideal como um momento para se conhecer e conhecer seu corpo”, frisa a sexóloga.

E se eu cansar no meio do caminho?

Ficar no comando tem suas vantagens, mas também exige mais esforço da mulher. “No meio da transa ela pode se cansar ou mesmo sentir alguma dor – aquela cãibra indesejada bem nesse momento, sabe? Pode acontecer”, confessa.

A médica lembra que a mulher pode controlar o ritmo, aumentando ou diminuindo, mas uma boa tática é pensar na respiração. A ideia, de acordo ela, é inspirar profundamente. “Faça respirações longas e profundas para não se cansar tanto”.

É importante relaxar!

O segredo para aproveitar ao máximo a relação sexual é relaxar. “Sexo é muito emocional, e para as mulheres experimentarem orgasmos profundos, algumas partes do cérebro precisam ser trabalhadas, como as que estão relacionadas a julgamento e controle”, comenta.

Ficar por cima também pode ajudar nesse ponto, já que nessa posição as mulheres tem o controle. O ideal é pensar apenas no momento e fazer o que está com vontade.

O tesão de ficar no comando do sexo multiplica a excitação. E, para o homem, a estimulação é diferente -mais para a frente e para trás do que para cima e para baixo – ajuda a demorar mais tempo para ejacular, dando mais tempo para a mulher gozar.

Confira outras possibilidades para explorar o sexo sem se cansar tanto.

Show-room

Yanka Romão
 

Essa posição, a ideia é que a outra pessoa que está sentada desça o tronco mais do que o normal, e que uma das pernas do parceiro seja segurada por você. A posição fica ainda mais interessante ao colocar seus pés um pouco mais para frente e, dessa forma, conseguir “tombar” o corpo um pouco para trás. Isso ajuda a fazer com que o pênis se encaixe melhor no canal vaginal, e um consiga dar apoio ao outro no movimento de vai-e-vem.

Encaixadinha sentada

Yanka Romão
 

Nessa posição, os dois ficam sentados, sendo que o parceiro se senta de costas para o outro. "O ideal é que os dois mantenham as pernas esticadas, assim ele pode rebolar no colo dele para ter mais contato e também sentir mais prazer", indica.

Cowgirl invertida

Yanka Romão
 

Em vez de montar de frente para o parceiro, fique de costas para ele. "Dessa forma, você tem dois bônus: a curvatura do pênis vai tocar o ponto G e você pode ficar mais à vontade para potencializar o prazer ao estimular seu clitóris", conta a sexóloga.

Agachamento erótico 

Yanka Romão
 

É uma "configuração" que exige uma certa força nas pernas para praticar, mas que garante um prazer imenso porque é o agachamento da parceira que comanda a velocidade e a profundidade da penetração. Usar as mãos da outra como apoio permite controlar melhor os movimentos no "cintaralho".

Gangorra de apoio

Yanka Romão
 

A mulher apoia as mãos nas mãos do parceiro e ele levanta as pernas, formando a posição de "gangorra". "É preciso avisar, no entanto, que como o peso dela fica totalmente apoiado no quadril dele, a penetração pode ser mais profunda e selvagem", admite.

Yanka Romão
 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS