Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
28°
cotação atual R$
SAÚDE EM ALERTA

Grana, doença ou morte: o que significam os tremores nas pálpebras?

terça-feira, 02/06/2020, 10:20 - Atualizado em 02/06/2020, 12:02 - Autor: Com informações do UOL


O tremor acontece em situações como cansaço extremo, estresse, exercícios físicos extenuantes e excesso de consumo de cafeína.
O tremor acontece em situações como cansaço extremo, estresse, exercícios físicos extenuantes e excesso de consumo de cafeína. | Reprodução

Segundo o imaginário popular, as contantes "mexidas" que na pele que circula os olhos podem ter alguns significados que vão desde a chegada de dinheiro ou até mesmo a do "mal irremediável", a morte.

Quem acredita no lado bom, afirma que os tremores na pálpebra são repentinos e que logo uma boa quantia estará na conta. Já os pessimistas costumam desconjurar que coisa boa não vem por ai.

Porém, a ciência tem outras explicações para a  Chamada mioquimia palpebral, que nada mais é que o desconforto pode acontecer um dia e passar rapidamente ou até demorar mais de um mês para sumir. 

Os espasmos são, na verdade, contrações involuntárias que se espalham pelo músculo dos olhos, e tendem a ocorrer em um dos lados da face e são mais frequentes na pálpebra inferior.

O tremor acontece em situações como cansaço extremo, estresse, exercícios físicos extenuantes e excesso de consumo de cafeína.

Não há necessidade de tratamento, mas, para quem se sente desconfortável com esses espasmos, algumas dicas podem ajudar, como tentar melhorar a qualidade de sono, ou seja, evitando aparelhos eletrônicos ou ir para cama mais cedo ou manter uma alimentação equilibrada em nutrientes.

Tem tremor nas pálpebras? É preciso desacelerar!

Atividades para diminuir estresse, com exercícios físicos regulares e sem excesso e reduzir o consumo de cafeína também podem ajudar. 

Em casos raros, os espasmos no olho podem evoluir ao atingir outros grupos musculares da face. Quando isso acontece, podem surgir transtornos de movimentos involuntários no rosto, como o blefarospasmo essencial, o espasmo hemifacial e a síndrome de Meige.

Nesses casos, o tratamento mais indicado é o uso da toxina botulínica tipo A, que bloqueia o impulso nervoso na musculatura que está sofrendo com o problema, o que faz parar a contração.

A técnica também pode ser usada para diminuir a mioquimia, desde que indicada pelo médico. Vale ressaltar que a toxina botulínica tem efeito temporário, devendo ser realizada de tempos em tempos.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS