Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$
SAÚDE

Medidas simples ajudam a evitar gripes e resfriados. Veja quais são! 

domingo, 23/02/2020, 08:09 - Atualizado em 23/02/2020, 08:28 - Autor: (Alexandra Cavalcanti/ Diário do Pará)


| Reprodução

Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), a gripe é um dos grandes desafios da saúde pública, que afeta pessoas em todo o mundo. Por essa razão, recomenda a adoção de medidas de prevenção e controle. No Pará, especialmente durante esta época do ano, por conta das constantes chuvas e mudanças bruscas de tempo – ora sol intenso, ora temporais com temperatura mais amena – há um grande registro de pessoas com gripes e resfriados, por isso, os cuidados devem ser intensificados.

O infectologista Lourival Marsola, chefe do setor de Saúde e Segurança do Paciente, do Hospital Universitário João de Barros Barreto, explica que a principal medida de prevenção a ser adotada em relação a gripe e a resfriados é a vacinação. “É a forma mais eficaz e recomendada de prevenção em relação a doença causada pelo vírus influenza”, afirma.

O médico lembra que a vacina deve ser tomada anualmente. “A chamada memória imunológica da vacina protege por pouco tempo, mais ou menos um ano. Além disso, o vírus influenza sofre mutações constantes, daí a necessidade de as vacinas serem atualizadas”, justifica.

Todos os anos, o Ministério da Saúde promove uma Campanha de Vacinação contra a gripe. O público-alvo são gestantes e crianças de 6 meses a 6 anos incompletos. Além desses trabalhadores da saúde; povos indígenas; puérperas (mulheres até 45 dias após o parto); idosos; professores de escolas públicas e privadas; pessoas com doenças crônicas ou condições especiais; entre outros. A vacina também é disponibilizada em clínicas particulares a um custo que varia entre R$ 130 a R$ 247.

Para se proteger da gripe, além da vacina, é preciso entender que a doença é transmitida por meio de gotículas expelidas pela pessoa doente ao falar, espirrar ou tossir. Ao respirar essas partículas, que podem ser levadas a distâncias maiores que um metro e, dessa forma, infectar outras pessoas. Outra forma de transmissão é levar as mãos à boca, ao nariz e aos olhos após tocar em uma superfície contaminada, como um corrimão ou mesa.

HIGIENE

Por isso, outra medida importante a ser adotada para se proteger de gripes, resfriados e outras doenças respiratórias causadas por vírus, segundo o médico, é manter a higiene das mãos. “Lavar antes de se alimentar e depois de ir ao banheiro, após tossir e espirrar, após levar as mãos aos olhos, bocas e nariz”, ressalta.

A higienização das mãos deve ser feita com água e sabão. “A lavagem deve abranger toda a mão, desde a palma, o dorso, dedos, sem esquecer o polegar e o punho, esfregando em forma circular. As pontas dos dedos da mão esquerda esfregam a palma da mão direita e vice-versa”, ensina.

Essa higienização também poder ser feita com álcool em gel. “Nesse caso deve se usar o produto com uma concentração entre 70 a 90% e de preferência o glicerinado”, informa.

ETIQUETA RESPIRATÓRIA

Mesmo sendo uma forma eficaz de eliminar secreções, a tosse é um dos caminhos de transmissão entre as pessoas. E, nesse caso, não só da gripe, mas de outras doenças de transmissão respiratória, causadas por todos os tipos de vírus, bactérias e fungos, podem ser passados por meio da tosse ou espirro.

Para evitar essa forma de transmissão, de acordo com Marsola, foi criada a chamada etiqueta respiratória, que nada mais é do que a adoção de medidas simples que podem minimizar a transmissão de doenças infecciosas. Ela também ajuda a evitar que a pessoa infectada transmita a doença para outra pessoa.

Por isso, na hora de tossir ou espirrar, a etiqueta respiratória recomenda que a pessoa cubra de maneira correta as vias respiratórias. “O ideal é cobrir a boca com a parte interna do braço quando for tossir ou espirrar na forma de ‘V’”, recomenda. Com isso, evita-se a contaminação das mãos, que é um dos principais veículos propagadores de doenças, especialmente da gripe.

TOSSE

Ainda segundo o infectologista, ao tossir ou espirrar as pessoas devem usar lenços descartáveis que, após o uso, devem ser jogados no lixo. “É importante também lavar as mãos após usar o lenço

descartável”, completa.

Além disso, o médico ainda dá outras recomendações: “Deve-se evitar ir a locais público. Também é importante evitar ambientes fechados e com aglomeração de pessoas. A pessoa deve ainda se afastar do trabalho especialmente se o local for confinado”.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS