Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$
CIRURGIA PLÁSTICA

Mulheres fariam tratamento de estética íntima para melhorar autoestima, diz pesquisa

segunda-feira, 26/08/2019, 15:20 - Atualizado em 26/08/2019, 15:20 - Autor: Redação


| Reprodução

Assim como todo o nosso corpo, a região íntima feminina também envelhece e, ao longo desse processo, a mulher sofre uma série de alterações como a flacidez, por exemplo. A velhice não é o único fator que pode trazer insatisfação para as mulheres. As mais jovens, podem não gostar da aparência da região vulvar, entre outros aspectos. Diante disso, existem diversos procedimentos estéticos íntimos que podem trazer melhor para a autoestima feminina. 

Uma sondagem realizada com um grupo de 100 mulheres mostrou que 37,4% realizaria um tratamento de estética íntima para melhorar a autoestima. Já o universo de 32,3% apontou que faria algum procedimento por uma questão de melhora na estética da região íntima, ficando a saúde em terceiro lugar, sendo 29,3% das pesquisadas. A sondagem foi realizada no mês de maio de 2019. 

Para a ginecologista e obstetra, Adriana Lopes, que vem se dedicando ao campo da estética íntima, as mulheres estão cada vez cuidando mais do seu corpo e descobrindo que muitos procedimentos estéticos trazem uma grande melhora não só na saúde, mas na autoestima.

A especialista destaca que boa parte das mulheres sofre ao se olhar no espelho e ver que a parte íntima está escurecendo ou sente desconforto ou vergonha ao colocar uma roupa justa que marca os lábios vaginais e até mesmo dor na relação sexual pela secura vaginal ou algum outro problema.

Leia mais:

'Pepeca padrão': Brasil é recordista mundial em plásticas íntimas como a da ex-BBB

Câncer na vagina: conheça os principais sintomas e tratamentos

Ela ainda explica que as mulheres devem procurar conversar com os seus médicos como forma de conhecer e entender os procedimentos estéticos que podem ser realizados e assim ter uma melhora na sua autoestima.

Muitos dos tratamentos podem ser realizados no próprio consultório médico, com ou sem anestesia local e com o retorno ao trabalho imediatamente. “Tudo vai depender do procedimento que a mulher precisa e quer fazer e dos cuidados no período da recuperação. Hoje muitos procedimentos são realizados com o uso do laser, por isto é importante que a mulher procure seu médico e conte o que lhe incomoda”, finaliza.

(Com informações da Assessoria) 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS