Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$
SAÚDE

Sofre com crise de ansiedade? Confira 8 passos para combatê-la

quinta-feira, 01/08/2019, 17:34 - Atualizado em 01/08/2019, 17:34 - Autor: Paloma Lobato


Entre os sintomas mais comuns de uma crise estão os tremores, acompanhados por uma sensação de tontura.
Entre os sintomas mais comuns de uma crise estão os tremores, acompanhados por uma sensação de tontura. | Reprodução

A crise de ansiedade, também conhecida por ataque de ansiedade, é súbita e imprevisível. Ela  provoca uma sensação de angústia, insegurança e medo arrebatador, o que provoca batimento cardíaco acelerado, dor de estômago, náuseas, tonturas e tremores, que são alguns dos sintomas mais recorrentes causados por um ataque de ansiedade. Por isso, é muito importante saber como tratá-los quando eles ocorrem.

Para entender melhor sobre o assunto, o primeiro passo é identificar os principais aspectos sobre o que é a crise de ansiedade e como combater os sintomas. 

Afinal, o que é um ataque de ansiedade? 

É uma condição emocional e física que ocorre quando o corpo tenta se defender de algo, como uma situação que causa pânico. Embora não seja letal, é verdade que pode afetar em outros níveis, tais como: perda de cabelo, estresse/stress e ansiedade, depressão, dor no estômago, etc.

Como reconhecer os sintomas? 

Os sintomas mais comuns num primeiro momento são os tremores, acompanhados por uma sensação de tontura. Em segundo lugar, o cérebro compreendeu que tem que se defender de algo e aumenta o ritmo cardíaco, e também é muito provável que apareçam palpitações, dor no peito. Outros sintomas como boca seca, suores frios, aumento súbito ou diminuição da temperatura do corpo, náuseas, dor de estômago, diarreia, visão turva.

Leia mais:

Mão está formigando? Pode ser ansiedade e até sinal de infarto

7 passos a fazer se você está tendo um ataque de pânico

Como combater uma crise?

Confira os oito passos para combater uma crise de ansiedade: 

Reduzir a ansiedade: ao sofrer um ataque de ansiedade ocorre a hiperventilação, quando isso acontece, o cérebro é mal oxigenado e é provável perder a concentração. Para evitar, realize uma respiração profunda (8 respirações lentas por minuto). Se você é incapaz de respirar lentamente, respire em um saco de papel, isso vai reduzir a respiração.

Procure distrações: por exemplo, contar de 150 para trás e de 3 em 3 números ou lembrar-se da sua música favorita, e se for possível conte com a ajuda de alguém, mande uma mensagem de modo a manter sua mente distraída desse medo.

Relaxe seus músculos: após um episódio um ataque de ansiedade, é bastante normal os músculos ficarem tensos, então um momento para relaxar e distrair é fundamental.

Afaste os pensamentos negativos: cada vez que você tiver em sua mente um pensamento frustrante ou assustador, rapidamente tente substituí-lo por outro positivo, seja forte para dominar o seu mundo mental.

Movimente-se: quando você tem um ataque de pânico não fique sentado ou deitado, pois isso irá piorar seu estado de espírito, se levante, fale com alguém, tente cantar, mexer em papéis, enfim, faça algo.

Musicoterapia: faça uma compilação de todas as músicas que fazem você feliz ou que transmita positivismo, grave-as em um CD (ou reúna numa pasta) e sempre que tiver um ataque, ouça essas músicas (se tiver fone de ouvido, é melhor).

Exercício: quando nos exercitamos nosso corpo libera endorfinas (hormônio do bem-estar responsável pela felicidade), caminhadas diárias ou fazer alguma atividade como yoga ou pilates, exercícios suaves são mais eficazes do que body pump.

Consulte o seu médico: se você sofre de ataques de ansiedade graves e muito constantes é melhor recorrer a um especialista, ele irá aconselhá-lo como tratar-se.

(Com informações da Assessoria) 

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS