Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$
MERCADO

Empreendedoras lidam com valores altos e novidades da Páscoa

Mulheres que trabalham com doce contam como está a procura neste período de páscoa e na pandemia.

sexta-feira, 26/03/2021, 12:26 - Atualizado em 26/03/2021, 13:21 - Autor: Bruna Dias


Nessa Páscoa, incentive uma mana empreendedora
Nessa Páscoa, incentive uma mana empreendedora | DOL

Há um ano o mundo mudou: isolamento, problemas de saúdes e financeiros, perdas... Foi preciso sobreviver e ainda está sendo. Falando financeiramente, as coisas ficam cada vez mais difíceis, já que há um ano muitas pessoas perderam suas maiores fontes de renda.

De acordo com o Dieese/PA (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o paraense usa mais da metade de um salário mínimo com a cesta básica. Uma pesquisa do mês de fevereiro apontou um aumento nos produtos básicos em 1,11%, custando R$ 512,95 a cesta completa.

Em uma data especial se aproximando, como é a Páscoa, muitas pessoas querem presentear, mais que isso, muitas pessoas usam a data para fazer um dinheirinho a mais. Mas mesmo com as prateleiras cheias de ovos de chocolates no supermercado de Belém e Região Metropolitana, colocados após o Carnaval, a venda do produto caiu pela metade.

De acordo com a Associação Paraense de Supermercados (Aspas), em 2020 ocorreu uma queda de 50% nas vendas e em 2021, a redução deve chegar a metade do que foi vendido ano passado.

Outra situação que merece destaque é o valor do produto, o Dieese/PA constatou um aumento no preço dos ovos de páscoa em relação a 2020. Uma pesquisa realizada entre os dias 15 e 17 de março verificou que o aumento ficou bem acima da inflação de 6,2% (nos últimos 12 meses).

Em paralelo a isso estão as microempreendedoras que fizeram da culinária uma fonte de renda durante a pandemia e aproveitam o período para faturarem uma graninha a mais.

Luana Macedo, 21 anos, é uma dessas pessoas. Há um ano a mãe dela ficou desempregada e ela precisava pagar as contas, incluindo a faculdade. Em maio de 2020, ela iniciou o Doces Dulce Amor (@dulce_amorpa), e começou a oferecer seus produtos na web.

Este será seu primeiro período pascoal vendendo ovos, e mesmo diante das dificuldades ela acredita que as vendas vão aumentar.

“Lancei o cardápio mês passado e só tive três encomendas, mas essa semana já aumentou bastante. Porém, como tem muitas pessoas vendendo ovos esse ano, tenho percebido as pessoas bem divididas de onde encomendar”, avaliou.

Como consumidora e empreendedora, ela entende o perfil do cliente que está cada vez mais avaliando as opções em relação a qualidade e preço.

“Aqui em casa, ano passado, só meus sobrinhos que ganharam ovos de Páscoa, pois já estava uma situação difícil. Creio que esse ano, as encomendas sejam mais para as crianças/adolescentes”, explicou.

Este tipo de produto também aumentou de preço, Luana disse que isso pode ser em decorrência do aumento do leite condensado, um dos itens, de acordo com ela, que mais subiu o valor.

Diferente de Luana, Juliana Correa (@daju.confeitariia) vai para a sua segunda Páscoa. Com um cardápio único e gourmet, a confeiteira trabalha com a inovação e novidades nos sabores. Ela já tem clientes fixos, mas continua conquistando mais pessoas.

Para 2021 ela lançou um cardápio com tamanhos e sabores de ovos variados. Como ela trabalha sozinha, limita o número de produtos vendidos.

“Dois tamanhos dos meus ovos já estão esgotados há 15 dias, agora tenho só dois tipos de kits disponíveis. Mas eu estou muito feliz, que vou conseguir vender tudo antes da Páscoa”, contou emocionada.

Juliana é daquelas empreendedoras mão na massa e “faz tudo”. “Faço meu marketing, compras para o estoque, as produções e as vezes até as entregas, na Páscoa desse ano decidi fazer as entregas para trazer mais conforto para os meus clientes”, explicou.

Há um pouco mais tempo no mercado, cerca de 30 anos, Lorena e Kate Tobelem (@katecake_) vivem a experiência de vender produtos para a Páscoa mas a incerteza do comércio na pandemia. Com metas de 100 produtos para este período, Lorena acredita que mesmo diante das dificuldades as coisas podem melhorar.

“As vendas ainda não estão bombando, mas as pessoas já estão encomendando. Acho que o ânimo de pandemia da uma prejudicada no clima das pessoas”, avaliou.

E quem pensa que a dupla se desanima com isso, se engana. Kate e Lorena montaram um cardápio que tem até ovo de Páscoa salgado.

“Esse ano temos ovo de pudim, de creme de camarão ou frango, de torta de morango, personalizados com temas, entre outros”, contou.

Veja as outras opções de ovos de Páscoas espalhados pelo Pará:

BELÉM


ANANINDEUA

ALTAMIRA

MARABÁ

SANTARÉM

CASTANHAL

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS