Diário Online

Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$
PODER FEMININO

Tuna volta à elite do futebol paraense sob o comando de uma mulher

Graciete Maués comanda a Lusa nos anos de 2020 e 2021.

quinta-feira, 17/12/2020, 12:00 - Atualizado em 18/12/2020, 08:58 - Autor: Bruna Dias


Graciete foi a única mulher que comandou a Tuna em 117 anos e a única mandatária que conseguiu o acesso da Lusa em 7 anos.
Graciete foi a única mulher que comandou a Tuna em 117 anos e a única mandatária que conseguiu o acesso da Lusa em 7 anos. | Luis Carlos/Tuna

Há anos lutando para voltar à elite do futebol paraense, a Tuna Luso Brasileiro voltará a disputar o Parazão em 2021. À frente do clube está Graciete Maués, primeira mulher a comandar a Lusa ao longo dos seus 117 anos.

Professora aposentada  de Educação Física, a mandatária continua com os pés no chão e almeja voos mais altos para a Águia Guerreira. “Estou muito feliz, porque tenho certeza absoluta que que essa conquista foi um compromisso profissional, que não está ganho ainda. Não faremos festa antecipada e temos a humildade em saber esperar que temos algo maior pela frente. O Parazão vem aí e mais um vez teremos um projeto muito bem estudado”, avaliou.

Quando Graciete fala de projeto, ela destaca o início do seu biênio como presidenta, em um ano pandêmico e repleto de desafios.

 “As dificuldades eram grandes, como as de todo mundo, mas usamos a nossa criatividade para conseguir sobreviver: renovar e mudar. Tudo foi possível graças ao apoio da comunidade portuguesa, até porque são nas dificuldades que reconhecemos quem ama seu clube, e garanto que nunca recebi tanta ajuda das pessoas que prestigiam o clube, que pagam as suas mensalidades e que se fazem presentes”, desabafou a presidenta.

Desde 2013 longe da elite do Parazão, a Lusa soma conquistas inesquecíveis, como o Bicampeonato Brasileiro: em 1985 (Série B) e 1992 (Série C). Ao assumir, a mandatária sabia que o maior desafio enfrentado na sua gestão certamente era a volta da Tuna a elite paraense e, agora, sua permanência.

Com um projeto sólido, de quem entende os desafios esportistas por conta da sua formação e tem a sensibilidade necessária para ser uma ótima gestora, Graciete divide as suas glórias com seus atletas, comissão técnica e diretoria.

“Essa conquista surgiu com o planejamento, quando o projeto veio para as minhas mãos. Ele foi estudado e achamos que era viável mudar. Um exemplo disso foi valorizar a base da Tuna, pegamos 9 atletas dessa categoria. Apostamos ainda em um técnico jovem e experiente, que veio com uma proposta inovadora”, contou.

“Como vocês podem ver, não sou leiga no assunto. Confie na minha diretoria, na minha comissão técnica e nos meus atletas. Além disso, dei um suporte psicológico para quem esteve a frente da Segundinha, o que foi nosso diferencial, não larguei meus atletas”, acrescentou.

Como boa gestora e mandatária, Graciete vai presentear seu elenco e já mandou avisar: “D domingo todos terão um bom bicho que foi doado pela comunidade portuguesa! ”.

A última partida da Segundinha será neste domingo (20), às 9h30, no Estádio do Souza, entre Tuna e Gavião Kyikatejê.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS