Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Mostra reúne imagens das manifestações em Belém

sábado, 20/07/2013, 09:19 - Atualizado em 20/07/2013, 09:21 - Autor:


A imagem capta o recorte estendido do turbilhão. No registro poético, uma senhora olha para o alto, dividida entre a bandeira do Pará, que carrega impressa na camisa junto ao corpo, e o ‘manto’ verde amarelo suspenso entre as mãos. “A minha ideia é que como as manifestações estão sendo encabeçadas primordialmente pelos jovens, tentei mostrar um contraponto, colocando uma pessoa mais velha para ilustrar o que eu queria passar, esse simbolismo do patriotismo. Saí para comprar uma bandeira do Brasil e acabei achando uma camisa do Pará, daí tive que convencer a minha mãe, que é muito tímida. Mas quando eu expliquei para ela a causa, topou e eu fui dando forma a esse recorte que escolhi”, diz a bióloga Liliane Pirker. 


Liliane é um dos 13 nomes da exposição ‘Somos o Norte’, um projeto criado para marcar um mês do início das manifestações populares em Belém. A mostra reúne 29 imagens dos atos de protestos. Como o tema das fotos está na pulsação que vem das ruas, a ideia é expor em fotovaral, onde as fotografias são estendidas e espalhadas, se misturando ao espaço urbano e levando a arte ao encontro as pessoas. A exposição ocorre em espaços públicos e emblemáticos onde as manifestações ganharam vida, como a fachada de Prefeitura Municipal e o acampamento Cleonice Vieira. A primeira parada será em frente à Prefeitura de Belém onde a mostra abre hoje, a partir das 10h. 


A poética presente em cada olhar de uma pessoa no meio da multidão, se expressando, seja demonstrando indignação ou patriotismo, permeia algumas das fotos selecionadas. Outras buscam dimensionar o impacto do momento histórico vivenciado pelos moradores da Cidade das Mangueiras. “Nós buscamos primeiro identificar uma narrativa no ensaio de cada fotógrafo. Cada um deles enviou uma média de cinco imagens. Destas, selecionamos de uma a três de cada um deles. São 13 fotógrafos que participam do projeto”, conta a jornalista e produtora Lorenna Montenegro, que assina a curadoria da mostra em colaboração com a também produtora Yasmin Alves e o fotógrafo Guy Veloso. 


Exposição reúne 13 participantes 


Os participantes Almir Trindade, Ana Miranda, Cecília Nascimento, Diego Dalmaso, Jade Jares, Karina Martins, Liliane Pirker, Lorenna Montenegro, Melissa Barra, Pedrosa Neto, Ronaldo Andrade, Victor Russo e Yasmin Alves se conheceram em uma oficina de Fotografia Documental. Logo, por incentivo do fotógrafo Guy Veloso, que ministrou a oficina, eles deram o ponto de partida ao registro dos diferentes atos das últimas semanas. Cobriram as passeatas que congregaram milhares de pessoas e passaram pelas avenidas Almirante Barroso, Nazaré ou Presidente Vargas e desembocaram na Prefeitura de Belém ou no Entroncamento. Acompanharam os manifestantes do Movimento Belém Livre ocupando a Câmara Municipal para pressionar os vereadores durante a votação do Plano Plurianual da gestão da cidade. Estiveram ainda com o olhar atento à Marcha das Vadias e protestos encabeçados por sindicalistas. Todos buscando melhorias nas condições de vida, de trabalho e a conquista de uma cidadania plena. 


Lorenna se descobriu ativista em meio a todo esse processo. “Foi tão intenso que é algo que me modificou bastante, além de uma prova do empoderamento que nós, pessoas comuns, tomamos. De sairmos às ruas reivindicando melhorias e lutando pelos direitos que nos são devidos e estão relegados há muito tempo”, comenta. Segundo ela, o grupo não tem patrocínio algum para montar a exposição. “A iniciativa foi nossa, após a provocação inicial do Guy, que está cobrindo os atos desde o princípio. Todos nós estamos dividindo os custos e bancando a revelação das imagens bem como a montagem do fotovaral”, argumenta. 


CONFIRA


Fotovaral da exposição “Somos o Norte”. Hoje, às 10 horas, em frente ao Palácio Antonio Lemos (Praça Dom Pedro II – Cidade Velha). Domingo, na Praça da República, no mesmo horário. Informações: 9122-6382 e 8245-9906.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS