Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Novos grupos de pássaros são apresentados

sexta-feira, 28/06/2013, 07:46 - Atualizado em 28/06/2013, 07:46 - Autor:


Na edição de ontem (28), o jornal Diário do Pará apresentou ao leitor um breve histórico de alguns grupos populares que resguardam a tradição do Teatro de Pássaros em Belém. Cordões, associações recreativas e pássaros que se alastram principalmente pela região periférica da cidade, levando para comunidades carentes uma nova perspectiva de entretenimento, como também a possibilidade de reproduzir signos de suas identidades em objetos artísticos.


Conheça outros grupos que integram a história de uma das mais genuínas expressões de arte popular do Estado. Confira: 


Pássaro Tem-Tem (Guamá)

Ano de criação: 1930


Batizado com o nome de um pássaro amazônico, o grupo Tem-Tem foi fundado em Icoaraci, por Miguel silva, conhecido como “Miguel Peixe Frito”.O pássaro já passou pelo bairro do Telégrafo e agora, desde os anos 2000, tem sua sede localizada no Guamá. Já participou de diversos concursos oficiais e atualmente tem como guardiã Marilza do Socorro Tavares. 


Cordão de pássaro Bigodinho de Brasília (Outeiro)


Ano de criação: 2005


Assim como o Pipira de Água Boa, o Bigodinho de Brasília também nasceu da oficina de confecção de pássaros que o cordão Colibri, esta, porém, realizada no bairro da Brasília. O cordão é composto por crianças, que se apresentam em casas da comunidade. O grupo já participou do Projeto Rio Mar da Associação de Quadrilhas de Outeiro.


Grêmio Recreativo Cultural e Folclórico Sabiá (Canudos)


Ano de criação: 1959


Tem como guardião João de Paulo, o “Bombinha”. Foi fundado por Renato Mesquita, que, antes de falecer, passou o bastão para o até então diretor do grêmio. Suas apresentações contam em média com 50 brincantes, entre jovens, adultos e crianças. Cordão de Pássaro 


Tem-Tem (Mosqueiro)


Ano de criação: 1987


O Tem-Tem de Mosqueiro nasceu após Noêmia Pereira ler uma entrevista de João Paes Loureiro falando sobre a tradição do Teatro de Pássaros. Atualmente, a guardiã do grupo é Gilda Amador, que montou a equipe que hoje atua no grupo. 


Cordão de Bicho Bacu (Outeiro)


Ano de criação: 1998


O Cordão Bacu surgiu dentro da comunidade Itália, em Icoaraci, numa tentativa de trazer mais possibilidades de entretenimento para as crianças da localidade. Batizado com o nome de um peixe comum da área, o grupo se apresenta na rua e também já integrou programações de outros bairros. A guardiã é Maria Rita Barros. 


Cordão de Pássaro Pipira da Água Boa (Outeiro)


Ano de criação: 2005


O Pipira de Água Boa nasceu a partir de uma atividade do centro comunitário Copacabana do Norte, por meio de uma oficina de confecções de pássaros promovida pelo Cordão Colibri, de Outeiro. A guarda é de Iara Mônica de Oliveira. O cordão é composto por crianças do bairro Água Boa, que se apresentam, principalmente, em casas de família e escolas da comunidade.


Pássaro Tem-Tem (Outeiro)


Ano de criação: 1984


O Tem-Tem foi criado por Jorsonleide Paes, a “Dona Zula”,que convocou marido, filhos, a irmã e alguns amigos para integrar o grupo. Desde então, participa da quadra junina oficial da prefeitura. Já se apresentou em diversos bairros, como Pratinha e Tapanã. Possui mais de dez peças em seu repertório.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS