Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Sessão em dose dupla no IAP

segunda-feira, 24/06/2013, 07:24 - Atualizado em 24/06/2013, 07:26 - Autor:


O Cineclube Alexandrino Moreira, do Instituto de Artes do Pará (IAP), exibe hoje dois filmes nacionais, com entrada franca, a partir das 19 horas. O primeiro é o média-metragem paraense “Juliana contra o Jambeiro do Diabo pelo Coração de João Batista”, ficção do diretor Roger Elarrat também premiada no 4º Festival Pan-Amazônico de Cinema, o Amazônia.Doc 4. Com 22 minutos, o filme conta a estória de João Batista, um homem frio, lacônico, que não consegue nem dormir nem comer direito, e principalmente demonstrar os sentimentos que têm pela fotógrafa Juliana, a única pessoa capaz de interessar por alguém tão estranho e misterioso.


Na sinopse do média, João Batista acredita ter perdido a alma em uma brincadeira de moleque na infância e por isso está morrendo. Assim, o casal parte em uma jornada ao interior do Pará, durante o Carnaval de Boi de Máscaras. Independente se as crenças de João são reais ou não, para Juliana a viagem em busca de respostas pode ser a única chance de reconciliação. Para João, a jornada será a última oportunidade de confronto com o Diabo que espera e espreita escondido entre as máscaras dos festejos.


Logo em seguida, o cineclube apresenta “Eu receberia as Piores Notícias dos Seus Lábios”, longa –metragem estrelado por Camila Pitanga, com direção Beto Brant e Renato Ciasca. 


Com uma hora e 40 minutos de duração, o filme foi rodado no interior do Pará e tem profissionais do Estado no elenco e equipe técnica, entre eles o ator Adriano Barroso e o fotógrafo Bruno Assis, que foi o terceiro assistente de câmera. O filme traz ainda uma charmosa participação de Dona Onete, mestre de cultura popular e a diva do carimbó chamegado, que aparece toda brejeira cantando em cena durante um show. 


O longa foi exibido pela primeira vez em Belém em novembro de 2011, na cerimônia de abertura do Festival Amazônia Doc no cinema Olympia. 


“Eu receberia” mostra a vida de Cauby (Gustavo Machado), que aos 40 anos de idade, trabalha como fotógrafo de uma revista semanal e resolveu trocar São Paulo pelo interior do Pará. Cético em relação ao amor e devotado à beleza, ele encontra num lindo cenário amazônico a bela e instável Lavínia (Camila Pitanga), mulher do pastor Ernani (Zé Carlos Machado), homem que acredita ser possível consertar as contradições humanas.


No interior do país, porém, ainda existem lugares onde a honra se lava com sangue e Cauby não imaginava que acabaria envolvido num triângulo amoroso imprevisível, fazendo com que ele perdesse o controle da própria vida. 


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS