Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Centro cultural lança edição de coletânea

terça-feira, 18/06/2013, 08:04 - Atualizado em 18/06/2013, 08:04 - Autor:


A necessidade de documentar, em papel, a produção artística brasileira em diversas linguagens guarda a essência da coletânea “Caderno de Pensamentos: ensaios e críticas”, projeto do Centro Cultural Sesc Boulevard que será lançado hoje, a partir das 19h. A obra ganhará uma edição a cada ano e segue a proposta assumida pela instituição de valorizar e estimular a crítica sobre arte e cultura, além de produzir documentos físicos como instrumentos de preservação da memória das ações desenvolvidas pela instituição. A entrada é franca.


Para a edição inaugural, a organização, encabeçada pela fotógrafa paraense Paula Sampaio, conta com trabalhos de Alexandre Sequeira, Ernani Chaves, Fernanda Martins, Mariano Klautau Filho, Pedro Afonso Vasquez e Simonetta Persichetti. Os artigos da número zero apontam cinco perspectivas para reflexões sobre processos de criação e fotografia. 


Segundo Paula, o centro está sensível à intensa produção artística local e nacional, por isso quer dar ampla distribuição ao material na tentativa de promover debates e reflexões através de artigos e ensaios que abordem as mais variadas formas de linguagem e expressões da arte e da cultura na contemporaneidade. “É necessário democratizar o acesso a este tipo de produção. As obras serão enviadas para os principais órgãos de fomento a cultura e estarão disponíveis para quem trabalhar com pesquisa, é só solicitar junto ao Sesc”, explica Paula Sampaio.


A ideia é reunir pensadores de todos os cantos do país em um livre diálogo sobre assuntos de interesse público no campo artístico e na cultura em geral. Na crítica intitulada “Arte e Vida”, por exemplo, o fotógrafo, artista plástico e mestre em arte e tecnologia Alexandre Sequeira observa como a arte contribui efetivamente com aproximação de um território de práticas de ações de natureza cotidiana. Neste trabalho, ele apresenta a arte como habitante do mundo, e não apenas um espaço simbólico autônomo.


Por outro lado, a jornalista, crítica de fotografia e professora da Faculdade Cásper Líbero, de São Paulo, Simonetta Persichetti, desenvolve um breve panorama histórico do fotojornalismo para entender seu significado no mundo contemporâneo. “... A história do fotojornalismo é a própria história do mundo”, afirma na abertura do texto.


A publicação traz ainda trabalhos da designer Fernanda Martins que a partir de uma estética do viajante observou a palavra-imagem da tipografia decorativa amazônica, mergulhando nas “Letras que Flutuam” – que dá nome ao artigo – das embarcações populares da região, e do professor de filosofia Ernani Chaves que apresenta a recepção do pensamento do crítico francês Walter Benjamin na Alemanha e como a preocupação do cinema de Wim Wenders se relaciona diretamente com o pensamento dele.


Ainda no campo das críticas, o fotógrafo, crítico e historiador Pedro Afonso Vasquez trata de um tema particular: as dimensões do invisível, do espiritual na fotografia. O texto trabalha com a imagem a partir da leitura da obra de diversos fotógrafos como Roger Fenton, Duane Michals, Edward Sheriff Curtis, Eugène Atget, Julia Margaret Cameron, Carleton Watkins, Paul Caponigro, Henri Cartier-Bresson e Pierre Verger.


Contemplando o quesito edição em fotografia, constam no livro as imagens da instalação fotográfica “Entre”, do paraense Mariano Klautau Filho. Exposta inicialmente no 26º Salão Arte Pará (2006), a série de imagens foi selecionada no mesmo ano para a 9ª Bienal de Havana. A instalação é composta de fotografias de portas ou apenas as molduras de portas de casas degradadas no Centro Histórico de Belém, como se fosse um inventário das perdas silenciosas que ocorrem na área por descaso ou alheamento da memória. Essa área do caderno abre espaço para a publicação de ensaios fotográficos e projetos em artes visuais, com o intuito de divulgar o artista e sua produção. 


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS