Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Caravana da Leitura percorre municípios do Pará

terça-feira, 11/06/2013, 11:04 - Atualizado em 11/06/2013, 11:04 - Autor:


Democratizar o acesso ao livro e formar leitores nos municípios paraenses. Esse é um dos principais objetivos da Fundação Tancredo Neves quando se trata de estimular o conhecimento. O projeto Caravana da Leitura da instituição está percorrendo com o Ônibus Biblioteca as regiões Guamá e Caeté levando programações e ações culturais da Biblioteca Pública Arthur Vianna. Em maio foram realizadas ações nos municípios de Colares, Santo Antônio do Tauá, São Caetano de Odivelas, Vigia, Santa Izabel do Pará e Castanhal.


A caravana já passou por Santo Antônio do Tauá e no dia 16 de junho chegará a Capanema. A expectativa é que a equipe da Fundação atenda mais de 10 mil crianças em 17 municípios nos próximos meses. Foram realizados investimentos para a melhoria de mobiliários, equipamentos e acervo do ônibus, que agora está refrigerado. “A montagem da programação cultural foi elaborada com muita dedicação nos últimos meses por dezenas de profissionais da instituição”, disse a gerente da Biblioteca Arthur Vianna, Ruth Selma.


De 10 a 14 de junho acontecem em Rio Maria a “Oficina de Dinamização de Biblioteca Pública” e a “Formação de Mediadores de Leitura”. Também participarão dessa programação servidores municipais de Água Azul do Norte e Tucumã.


Estas oficinas e cursos já beneficiaram servidores municipais de Marabá, Itupiranga, São Domingos do Araguaia, São Felix do Xingu, Ourilândia, Redenção, Conceição do Araguaia, Pau d’Arco e Santana do Araguaia. Até o final do mês de junho ainda serão atendidos, além de Rio Maria, os municípios de Piçarra, Paragominas, Capanema, Castanhal, Ananindeua e Belém.


Criação de Bibliotecas e Modernização


Desde 2011 foram inauguradas bibliotecas públicas em 52 municípios e foram modernizados espaços já existentes em outras 54 localidades. O histórico déficit de municípios sem bibliotecas foi vencido e esse resultado só foi possível graças a uma rede de parcerias que também envolveu o Governo Federal e as Prefeituras Municipais.


“O trabalho intenso da Fundação dá-se para que as bibliotecas funcionem como centros de informação vivos e pró-ativos, fornecendo a informação através dos diversos suportes”, explica o diretor de Leitura e Informação, Sérgio Massoud.


E os resultados já começam a aparecer: atividades literárias, cursos, oficinas, palestras, exposições, exibições de filmes, caravanas literárias com escritores paraenses e outras várias ações que fazem a diferença na vida de milhares de paraenses vêm sendo promovidas nas Bibliotecas dos Municípios. “Queremos que a população se aproprie dos espaços, para isso, estamos viabilizando investimentos para a melhoria da infraestrutura proporcionando o máximo de conforto ao usuário. O ambiente precisa ser prazeroso”, completa Massoud.


(Agência Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS