Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Art Metal Quinteto faz concerto emocionante

quarta-feira, 05/06/2013, 11:24 - Atualizado em 05/06/2013, 11:24 - Autor:


Veterano no cenário da música de câmara brasileira, o grupo carioca Art Metal Quinteto fez sua estreia no XXVI Festival Internacional de Música do Pará (Fimupa), na noite desta terça-feira (4), com concerto no Theatro da Paz, em Belém. Composto por músicos consagrados que, individualmente, já haviam participado de outras edições do evento, o quinteto apresentou ao público um repertório baseado em obras de Henrique Alves de Mesquita, importante compositor do século XIX, considerado como o primeiro autor de um tango brasileiro e um dos primeiros no país a ganhar projeção internacional.


Prestes a completar 20 anos de existência, o Art Metal Quinteto é um dos grupos de câmara mais longevos e mais aclamados do Brasil, sendo reconhecido por sua pesquisa do repertório tradicional para esse tipo de formação clássica, como também de compositores brasileiros. Não por acaso, o conjunto acabou de ganhar um prêmio da prefeitura do Rio de Janeiro, que vai propiciar a confecção de um CD totalmente dedicado à obra de Henrique Alves de Mesquita.


Durante a apresentação em Belém, o grupo fez uma homenagem especial ao paraense Wilson Fonseca, apresentando sua interpretação para “Valsinha em si menor”, de autoria do maestro santareno. “Todas as vezes que tocamos essa música em outros lugares, costumo dizer que se trata de uma família de compositores, que eu considero como a família ‘Bach’ da Amazônia, dada a importância da obra”, destacou o trompista Antônio J. Augusto.


Para o músico, o Fimupa é um dos Festivais mais importantes do país, com uma diferença: o nível de envolvimento da comunidade que consegue atingir. “É incrível, a gente vê a participação do público, de gente todas as camadas sociais. Por isso, acho que é um dos festivais mais importantes do Brasil e, sob alguns aspectos, ele tem uma particularidade, que é justamente o envolvimento que conseguiu dentro da comunidade em que está inserido. Para nós, é uma grande honra e emoção poder tocar aqui”, completou.


(Agência Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS