Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Festival Internacional de Música segue em cartaz

quarta-feira, 05/06/2013, 08:18 - Atualizado em 05/06/2013, 08:18 - Autor:


A música erudita ecoa entre os principais pontos turísticos e anfiteatros de Belém desde o último domingo, 02, com o início do XXVI Festival de Música Internacional do Pará. Hamleto Stamato (RJ), Fantasmi (USA), Duo Avanzato (USA) e Quaternaglia (SP), foram alguns dos artistas a se apresentarem nos três primeiros dias do festival, que até domingo pretende tocar a emoção do público paraense.


Em homenagem ao bicentenário dos compositores Giuseppe Verdi e Richard Vagner, o Festival Internacional de música do Pará deste ano é composto de concertos, recitais e shows, divididos entre o Theatro da Paz, anfiteatro Waldemar Henrique, Espaço São José Liberto, Igreja de Santo Alexandre, CamarIN Cultural e Catedral Metropolitana de Belém.


Hoje, o festival contará com a apresentação de artistas locais como Grupo de Percussão da Fundação Carlos Gomes, Grupo de Flautas da Amazônia, Metal Pará e Pandora Quinteto, além de atrações nacionais e internacionais Kayamy Satomi (MG), Yamandu Costa (RJ), Duo Azulay (USA), e Esterhazy (USA). 


Composto por Eva Szekely (violino), Susan Jensen (violino), Leslie Perna (viola) e Darry Dolezal (violoncelo), o grupo Esterhazy se apresenta às 20h30 no Theatro da Paz e é uma das atrações mais esperadas do festival. O quarteto, que já participou de grandes festivais de músicas, entre eles o Ocidental Arts Festival e Festival de música do Texas, mantém uma ativa agenda de shows na América Latina e Europa e é conhecido pela performance sofisticada e sensível. 


Yamandu Costa é outro artista que promete uma apresentação repleta de sensibilidade. Considerado um dos maiores fenômenos da música brasileira de todos os tempos, o compositor e violonista de Passo Fundo trará ao CamarIN Cultural, onde se apresentará às 23h, com um repertório que mescla desde o choro à música clássica brasileira, passando pelo tango, zamba e chamamés.


Além da programação artística, o festival é composto de cursos, palestra e oficinas para estudantes e profissionais da música, realizados no Conservatório Carlos Gomes. Segundo o superintendente da Fundação Carlos Gomes, Paulo José Campos de Melo, mais de 300 pessoas se inscreveram para as chamadas máster class, o que, para ele reforça a importância do festival como um local de troca de experiência entre os profissionais e público. “Nosso objetivo é fortalecer a educação musical em nosso Estado, e os concertos da fundação são consequência desta educação musical implementada por nossos professores. 


Estamos felizes de, este ano, trazer ao festival 50 concertos, oito a mais que em anos anteriores”, destaca Campos de Melo.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS