Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Paraense fará sua 1ª participação em Orquestra

domingo, 02/06/2013, 10:39 - Atualizado em 02/06/2013, 10:42 - Autor:


Cria do conservatório Carlos Gomes e exaltado pela crítica alemã, o violonista Lucas Imbiriba, 29 anos, volta à terra natal para um compromisso especial. Ele se apresenta na abertura do XXVI Festival Internacional de Música do Pará, que será aberto na noite de hoje no Theatro Da Paz. Os concertos, recitais e shows que integram a programação serão realizados até o próximo domingo, 9, em teatros, anfiteatros, igrejas e casas de espetáculo. Além do artista, outras 50 atrações estão confirmadas e integram a extensa programação.


De acordo com Lucas, tocar na abertura do festival é muito importante para a carreira, graças à variedade do circuito, que contempla grandes nomes da música paraense e internacional. “Principalmente por ser minha primeira participação como solista da Orquestra Sinfônica do Pará, já que muitos integrantes dela são meus colegas dos tempos do Carlos Gomes. Até por que foi lá que dei os primeiros passos na música”, diz. Ele revela que o programa de abertura terá como título “Noite Espanhola”. 


“Dentro do programa composto por compositores espanhóis ou compositores que criaram canções ao estilo espanhol, vou solar o Concerto de Aranjuez, de Joaquín Rodrigo, sob a regência do Maestro Miguel Campos”, explica. Uma das obras que integram o repertório da noite de abertura é “A Força do Destino”, de Giuseppe Verdi. Aos 18 anos, Lucas foi estudar na Europa e há seis vive na Alemanha, onde é professor da Vaterstetten Musikschule, em Munique.


A edição deste ano do festival vai homenagear o bicentenário de nascimento dos compositores Giuseppe Verdi, os 180 anos de Johannes Brahms, e ainda vai lembrar o centenário de Benjamim Britten e os 70 anos do compositor brasileiro Almeida Prado. “Com este trabalho é possível garantir uma extensa programação artística ao público, mas também ofertar o lado educativo com a realização de cursos, palestras e oficinas para estudantes e profissionais da música. Serão mais de trinta masterclasses que serão realizados no Conservatório Carlos Gomes”, conta Ana Maria Adade, diretora artística do Festival.


Entre as novidades está a montagem experimental da ópera “La Traviata”. Idealizada pela cantora lírica paraense Jena Vieira, que trabalha com a montagem desse tipo de espetáculo nos Estados Unidos. O espetáculo tem direção musical de Adamilson Abreu e mistura a linguagem do cinema mudo, do teatro e da ópera. As sopranos Dione Colares e Luciana Tavares, além do tenor Antonio Wilson e do barítono Nilberto Viana estão na montagem. Superintendente da Fundação Carlos Gomes, o pianista Paulo José Campos de Melo executará a partitura original da ópera e também fará o acompanhamento musical durante a exibição do filme mudo “A Dama das Camélias”.


Porém, antes da abertura noturna oficial, Ana Maria destaca a apresentação da banda Sinfônica da Fundação Carlos Gomes que se apresenta às 10h30 com regência de Amilcar Gomes, também no Theatro da Paz. “Será um esquenta da programação oficial. É importante lembrar que todas as atividades serão gratuitas”, lembra.


INTERCÂMBIO


O Festival trará a Belém artistas nacionais e internacionais de renome com o grupo Esterhazy, a soprano Jo Ella Todd e o saxofonista Paul Haar, todos americanos. O último vai se apresentar com a Amazônia Jazz Band. A reunião de músicos paraenses e de outras nacionalidades não para por aí. O maestro holandês Jacob Slagter vai reger a orquestra do festival na noite de encerramento num grande concerto ao livre no Portal da Amazônia, na orla de Belém. 


Outra atração que está sendo muito esperada é a apresentação do grupo alemão de percussão Rostock, considerado um dos melhores do mundo. O violinista italiano Emmanuele Baldini, primeiro-violino da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), também virá a Belém. Ele que é considerado um dos maiores violinistas em atividade no Brasil se apresentará aqui com um quarteto de cordas.Entre as atrações nacionais, destaque para grandes nomes da música instrumental brasileira como o saxofonista Leo Gandelmam, o violonista Yamandu Costa, o pianista Hamleto Stamato e o contrabaixista Ney Conceição.


A programação conta ainda com a participação do grupo de música antiga Fantasmi, formado por violinos, viola e cello barroco, do renomado flautista holandês e diretor do departamento de música antiga da Universidade do Norte do Texas (EUA), Paul Leenhouts.


PRESTIGIE


XXVI Festival Internacional de Música do Pará. De hoje até o próximo domingo (9). Hoje, Concerto de Abertura ‘Noite Espanhola’, com a Orquestra Sinfônica do Theatro Da Paz, sob a regência de Miguel Campos Neto. Solista: Lucas Imbiriba. Hora: 20h30. Local: Theatro da Paz. Ingressos poderão ser retirados a partir de 9h na bilheteria. Confira a programação completa no site: www.fcg.pa.gov.br.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS