Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Ópera apresenta mistura inédita de cinema mudo

sábado, 01/06/2013, 16:52 - Atualizado em 01/06/2013, 16:52 - Autor:


Uma mistura inusitada de ópera com cinema mudo. Assim pode ser definida a Ópera “La Traviata”, que pela primeira vez será apresentada em Belém nos dias 3 e 4 de junho, no Teatro Cláudio Barradas, em comemoração ao centenário da morte do compositor italiano Giuseppe Verdi. A apresentação da ópera é uma das novidades do XVI Festival Internacional de Música do Pará (Fimupa), que inicia neste domingo (2), às 10h30 no Theatro da Paz e cuja abertura oficial será às 20h30.


Na noite desta sexta-feira (31), os fãs da ópera puderam acompanhar, com exclusividade, o ensaio com figurino do espetáculo. A ópera foi idealizada pela cantora lírica paraense Jena Vieira, que trabalha com a direção cênica desse tipo de espetáculo nos Estados Unidos e em outros países. A montagem que será apresentada em Belém usará várias linguagens artísticas.


“Sem dúvida, esta ópera é uma das mais famosas do mundo dentro da literatura experimental. E esse momento é muito importante para todos que participam da apresentação porque iremos mostrar pela primeira vez o resultado da mistura entre o cinema mudo e a ópera”, disse o pianista e superintendente da Fundação Carlos Gomes (FCG), Paulo José Campos de Melo, que na ópera faz o acompanhamento ao piano, executando a partitura original da ópera, com improvisações nos trechos do espetáculo em que haverá a interação com o filme mudo “A Dama das Camélias”.


A ópera “La Traviata”, que em português significa “A mulher caída”, é de Giuseppe Verdi com libreto (textos adaptados para ópera) de Francesco Maria Piave. A apresentação é dividida em quatro cenas, de até quatro atos. “Estamos com uma expectativa muito boa com essas apresentações porque sabemos que o povo do Pará gosta e aprecia muito a arte como um todo”, ressaltou o superintendente da FCG.


Segundo ele, em breve, a ópera deverá ser levada para o interior do estado, com apresentações gratuitas. “Divulgar e poder difundir a arte, a música e a nossa cultura para todo o Estado é um dos principais objetivos da Fundação. E com certeza esta ópera fará muito sucesso em todo o Pará”. O espetáculo, com direção artística de Adamilson Abreu, tem duração de uma hora e meia. No elenco, estão as sopranos Dione Colares e Luciana Tavares, além do tenor Antonio Wilson e do barítono Nilberto Viana, além do pianista Paulo José de Campos Melo.


Serviço


A ópera “La Traviata” será apresentada nos dias 3 e 4 de junho, às 20 horas, no Teatro Cláudio Barradas. A entrada é franca.


(Agência Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS