Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Concerto no Theatro celebra o ano da Alemanha

quinta-feira, 30/05/2013, 09:32 - Atualizado em 30/05/2013, 09:32 - Autor:


Para as Bachianas brasileiras, Heitor Villa-Lobos (1887-1957) resolveu subverter a tradição da música clássica acrescentando elementos típicos do cancioneiro brasileiro. Os temas compostos à moda do alemão Bach (daí o nome da série) ganham o sotaque das modas de viola caipira e do choro, por exemplo.


“Como eu posso definir? Não há nada mais brasileiro. É uma música muito divertida. Tendo a oportunidade de visitar o Brasil, eu entendo melhor Villa-Lobos”, afirma a alemã Friederike Pachowiak, coordenadora da orquestra Young Euro Classic Ensemble Brasil-Alemanha.


Inspirada na premissa de intercâmbio cultural na música do maestro carioca, o grupo é formado por cinco alemães do Centro de Estudos Orquestrais dos Estados de Nordrhein-Westfalen (Orchesterzentrum NRW) e seis brasileiros da Escola de Música do Estado de São Paulo (Emesp). Essa mistura se repete no repertório, que, além de Bach e Villa-Lobos, apresenta obras de Ludwig van Beethoven, Marlos Nobre e Paul Hindemith.


De acordo com Friederike, a orquestra surgiu em 2000, como um desdobramento do festival Young Euro Classic, reunindo as melhores orquestras jovens do mundo, que ocorre anualmente em Berlim, capital da Alemanha. 


“A ideia por trás do projeto é tanto trazer músicos clássicos para se apresentarem na Alemanha, quanto promover a música alemã em outros países. Mas, principalmente, colocar esses jovens de diferentes culturas, que têm a música em comum, para aprender coisas novas, ter outra visão de mundo”, explica.


Formado por músicos com faixa etária entre 17 e 30 anos e binacionais, o grupo já teve versões russas, japonesas, chinesas e indianas. A edição brasileira da orquestra surgiu por ocasião das comemorações do ano “Alemanha + Brasil 2013-2014”. Sob regência de Lothar Zagrosek, a Young Euro Classic Ensemble Brasil-Alemanha foi montada no início do mês, para participar até o dia 8 de junho de uma turnê por 12 cidades em 11 diferentes estados brasileiros, o que inclui o show de hoje em Belém.


“A língua é uma barreira, mas a música supera tudo”


“Tem sido uma temporada muito puxada. Após uma semana de ensaios, os rapazes já estavam se apresentando no Theatro Municipal de São Paulo para o presidente da Alemanha, Joachim Gauck. Mas é uma experiência e tanto para todos os envolvidos. Vejo surgir uma amizade entre os músicos, o público é muito generoso com a gente também. A língua é uma barreira, mas a música supera tudo”, reflete Friederike Pachowiak.A turnê da orquestra é uma iniciativa do Ministério de Relações Exteriores da Alemanha, que financia oito concertos. Os quatro concertos em São Paulo, Brasília, Porto Alegre e no Rio de Janeiro são promovidos pela Lanxess-AG.


‘VIA DE MÃO DUPLA’


Com o lema “Quando ideias se encontram”, o ano da Alemanha no Brasil segue até junho do ano que vem, incluindo eventos na área da cultura, educação, ciência e tecnologia. “É a primeira vez que o evento ocorre no país. A Alemanha pretende apresentar à sociedade brasileira sua faceta mais contemporânea. Será um retrato de como é a Alemanha hoje”, define Paul Steffens, 48 anos, cônsul honorário da Alemanha.


Será uma via de mão dupla, como explica. O Brasil será o país homenageado na feira do livro de Frankfurt que acontece em outubro. “A Alemanha deve ser o tema da Feira Pan-Amazônica do Livro do ano que vem. Vários autores de lá deverão lançar material inédito. Vai ser ótimo ver esse vínculo se estreitar”, conclui.


NÃO PERCA


A Young Euro Classic Ensemble Brasil-Alemanha se apresenta hoje, às 20h, no Theatro da Paz, que fica na Rua da Paz, Praça da República, Centro. Entrada franca. Informações: 4009-8750. 


MISTURA 


O grupo é formado por cinco alemães do Centro de Estudos Orquestrais dos Estados de Nordrhein-Westfalen e seis brasileiros da Escola de Música do Estado de São Paulo. A mistura se repete no repertório, que, além de Bach e Villa-Lobos, apresenta obras de Ludwig van Beethoven, Marlos Nobre e Paul Hindemith. 


SAIBA MAIS


A apresentação de hoje à noite contará com a presença do embaixador Wilfried Grolig e integra as comemorações pelo Ano da Alemanha no Brasil, que segue até junho do ano que vem. A programação inclui eventos na área da cultura, educação, ciência e tecnologia. 


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS