Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
29°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Belém recebe colóquio de cultura e tecnologia

sexta-feira, 24/05/2013, 10:42 - Atualizado em 24/05/2013, 10:44 - Autor:


A evidência das novas tecnologias invadindo diversas instâncias da vida, que tem como característica a alteração de um cenário de concepção e circulação da cultura é o assunto do colóquio TECNO-MÍDIA, TECNO-CORPO, TECNO-BREGA, que ocorre nos próximos dias 29 e 30 de maio, na Casa Fora do Eixo Amazônia, em Belém, capital do Pará. O evento será transmitido on-line pelo site www.postv.org.


O evento em Belém é uma realização do projeto Territórios Híbridos, da Faculdade de Artes Visuais, do Instituto de Ciências da Arte, da Universidade Federal do Pará (UFPA), sendo o projeto original da Universidade das Quebradas em Rede, em parceria com a Universidade Fora do Eixo Integrado: UniCult e Cultura de RED. O evento tem coordenação e mediação de Val Sampaio, artista e pesquisadora de tecnomídia, professora da Faculdade de Artes Visuais e do Mestrado em Artes da UFPA. 


O colóquio tem como objetivo debater as questões que envolvem as mídias, e as tecnologias que se proliferam na vida de todos. O tecno-brega fenômeno cultural da região Norte é também um dos fenômenos tecnológicos e midiáticos, de tecnomídia, no qual os principais agentes são as aparelhagens, os Djs, os artistas, os vendedores de rua, as casas de shows entre muitos outros agentes.


“A ideia é olhar para o tecnobrega como tecnomídia, que é um fenômeno cultural no âmbito da cidade com a música. Com a tecnologia, há um status outro, que é a tecnomídia, e esse movimento está sendo do popular para a academia. O colóquio foi a maneira encontrada para dar prosseguimento às ações da Universidade das Quebradas, um projeto de extensão da professora Heloisa Buarque de Holanda, da UFRJ, aqui em Belém. O projeto está sendo expandido e realizado em outras regiões do país”, explica Val Sampaio. 


Do acadêmico ao popular


A programação do colóquio inclui mesas-redondas que abrangem as pesquisas desenvolvidas nas universidades, com a participação dos professores Antônio Maurício da Costa, professor de História da UFPA, com Doutorado em Antropologia Social (USP), e de Mauro Maia, professor da Universidade da Amazônia (Unama), mestre em Ciências Sociais (UFPA). 


Por outro lado, na mesma composição de mesa estarão representantes dos atuais movimentos de cultura tecno no Pará, como a cineasta Priscila Brasil, produtora da cantora Gaby Amarantos, e o DJ Waldo Squash, produtor e cantor da banda Gang do Eletro. O artista multimídia Nacho Durán também participa da programação com o set TeleKommando – TecnoKommando A/V. E a ideia do colóquio é exatamente essa, unir vozes que vão do acadêmico ao popular. 


Sobre o projeto


A ação faz parte do Projeto Universidade das Quebradas em Rede que amplia a experiência do projeto matriz no Rio de Janeiro da Universidade das Quebradas (UQ), projeto de extensão coordenado por Heloisa Buarque de Holanda, da Associação Cultural Estudos Contemporâneos (ACEC), em parceria com o Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC/UFRJ) desde 2009. 


É ainda uma experiência na área da cultura que pretende consolidar um ambiente de troca entre saberes e práticas de criação e produção de conhecimento, articulando produção cultural e de conhecimento produzidas dentro e fora da academia. 


O Projeto Universidade das Quebradas em Rede expande as ações do projeto matriz através de uma rede que agrega cinco polos acadêmicos, em diferentes regiões do país: Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal do Pará, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal de Goiás e Universidade do Estado de Santa Catarina.


Desenvolvendo nesta primeira fase ações estimuladas pelo encontro e pelo diálogo entre as comunidades que estão produzindo cultura mas não têm acesso à produção intelectual das Universidades, também permitindo o acesso da comunidade acadêmica a outros saberes e formações culturais fora da Universidade.


(DOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS