Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Colóquio discute cultura e desenvolvimento

quinta-feira, 23/05/2013, 08:34 - Atualizado em 23/05/2013, 08:34 - Autor:


Belém sediará hoje a etapa regional do IV colóquio Celso Furtado, realizado pelo Ministério da Cultura (MinC). O debate aborda os temas “Cultura e Desenvolvimento”, com o objetivo de retomar a reflexão em torno do projeto nacional de desenvolvimento econômico e social, tendo como base a centralidade da cultura, nos termos propostos pelo economista Celso Furtado no conjunto de sua obra. O evento será realizado no Cine Líbero Luxardo, da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves - Centur, das 9h às 12h30.


Podem se inscrever para o colóquio pesquisadores, gestores públicos, profissionais da cultura, estudantes e demais interessados no debate. Além dos temas principais, será debatida a importância desse processo para o Brasil, país onde o acesso à cultura ainda é bastante precário se comparado aos países desenvolvidos. “A efetividade das políticas culturais no campo da economia criativa prevê a implementação de projetos que criem ambientes favoráveis ao desenvolvimento desta economia e que promovam a inclusão produtiva da população, priorizando aqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade social, por meio da formação e qualificação profissional e da geração de oportunidades de trabalho e renda”, explica, Delson Cruz, chefe da representação regional do MinC.


O encontro se constitui de cinco colóquios, um em cada região do Brasil, realizada pela Secretaria da Economia Criativa do MinC, em parceria com o Centro Internacional Celso Furtado e o Instituto Itaú Cultural. As contribuições dos encontros serão publicadas, ao final, em um volume que estará disponível no Observatório Brasileiro da Economia Criativa (Obec), plataforma que reúne pesquisas e estudos sobre o assunto.


O objetivo é permitir a centralização e fácil acesso a dados e informações sobre a economia criativa, inclusive sobre o seu impacto na dinâmica social e econômica na dinâmica social e econômica do País, favorecendo debates sobre o tema e o fomento a um ambiente acadêmico-prático de estudos e pesquisas que envolva, em rede, estudiosos, especialistas, estudantes, empreendedores criativos e representantes do setor cultural.


TRABALHO


Celso Furtado marcou o pensamento econômico brasileiro e deixou uma obra de mais de 30 livros publicados em mais de 15 idiomas. O evento contará com a presença da secretária de Economia Criativa do MinC, Cláudia Leitão. A programação será composta por uma apresentação da experiência em desenvolvimento sustentável no Pará pelo Centro Cultural Amigos da Paz e, em seguida, serão ministradas três palestras dentro do tema “Cultura, Desenvolvimento e Sustentabilidade”.


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS