Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Callado estreia com novo projeto nesta quinta

quinta-feira, 23/05/2013, 08:28 - Atualizado em 23/05/2013, 08:28 - Autor:


O Centro Cultural Sesc Boulevard recebe a abertura da temporada de shows de Pedrinho Callado. O músico apresenta a partir de hoje com o projeto “Música na rede é peixe”. A estreia será às 18h com entrada franca. Depois, Pedrinho irá circular por outros municípios paraenses com o novo CD. 


No repertório, ritmos como o carimbó, zouk, merengue e a guitarrada misturam-se em uma leitura contemporânea do tradicional, atualizando os gêneros e trazendo uma nova linguagem. Callado irá apresentar composições antigas e também inéditas como “Cidade com livraria, livrai a cidade”; “Música na rede é peixe”, que dá nome ao disco e canções antigas como “Oferenda nos quintais”, “De banjo na mão”, “Ponto de Mariana” e “Carimbózinho”. 


Com duração de uma hora, o show de Pedrinho Callado será acompanhado por outros músicos que já trabalharam com o artista como Ziza Padilha (violão e guitarra), Ney Rocha (baixo), Tiago Belém (bateria) e Kleber Benigno (percussão). “Música na rede é peixe”, ainda em fase de produção, foi um dos cinco premiados na área musical no edital 2013 do Banco da Amazônia. O show de Pedrinho ocorre hoje e no próximo dia 30 em Belém, no Sesc Boulevard. Amanhã, ele toca em Castanhal durante o festival de música da cidade. A partir de julho, o projeto segue para os municípios de Muaná, Abaetetuba, Tucuruí, Capanema, Bragança e Conceição do Araguaia. No dia 9 de julho, o show será reapresentado em Belém na mostra Terruá Pará. 


PERCURSO


Pedrinho Callado é compositor, arranjador, músico, produtor musical e ativista cultural. Estudou música na Universidade Federal do Pará (UFPA) e fez outros cursos de composição, arranjo e harmonia com Ian Guest, Nelson Freire, Nelson Faria, Fischer entre outros. 


Muitas músicas compostas por Callado já foram gravadas por outros artistas como Lucinha Bastos, Simone Almeida, Gonzaga Blantez (AM), Pepysho Neto (PB), Alba Maria, Eleny Galvan (MG), Olivar Barreto, Jacely Duarte, Dayse Addario, Ivânia Catarina (MG), Lucio Mouzinho, Nazaré Pereira, Gigi Furtado, Marcelo Dias (AP), Renato Lu, Karina Ninni (SP), Banda Normandia (RO), Mel Ribeiro e Negro de Nós (AP).


Entre os festivais de música que participou pelo Brasil, o artista já foi premiado na Bienal de Música de Belém, no Festival de Música dos Servidores do Estado (Servfest), no Fecam - Marabá, Festival de Ourém, Festival de Carimbó de Marapanim e Festival de Música de Santarém Novo, além de ter ficado entre os primeiros lugares em concursos de São Paulo, Minas Gerais, Espirito Santo, Pernambuco, Maranhão, Sergipe, Amapá, Amazonas e Goiás. 


Callado já fez participação em produções de Mário Mouzinho, Nazaré Pereira, Fabrício dos Anjos, Karina Ninni, José Maria Villar, Edson Abreu, Anny Lima, Felipe Cordeiro, Silvia Tavares, Zé Valdir, Álvaro Kamara, Ivan Cardoso, Lucio Mouzinho e Adriano Cardoso. Também já elaborou trilhas sonoras para os curtas “Árvore da benção, “Sou teu maninha”, “Cartas da Irmã Doroth”, “Cabelo seco”, “Além da idealização” e ainda a direção musical do filme “Toque de mestre” (2009).Antes de “Música na rede é peixe”, o artista lançou os CDs “Etnomúsica” (2004), “Hum-hum!” (2010) com participações de Eudes Fraga, Mestre Verequete, Mestre Curica e Zé Miguel. 


(Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS