Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$

Notícias / Cultura

Cultura

Mostra Terruá Pará foi aberta nesta terça-feira

quarta-feira, 15/05/2013, 10:53 - Atualizado em 15/05/2013, 10:53 - Autor:


Foi aberta na noite desta terça-feira (14), no teatro Margarida Schivasappa, que embora esteja oficialmente fechado para reforma, foi aberto extraordinariamente para a ocasião –, a Mostra Terruá Pará de Música. O evento reúne 72 artistas, que após uma rigorosa seleção foram escolhidos para se apresentar ao público e a uma comissão de jurados aos quais caberá, ao final do processo, eleger os 12 que vão compor o elenco do show Terruá Para, ao lado dos artistas convidados.


Na primeira exibição – serão 12 ao todo, até o dia 30 de julho –, seis artistas tiveram entre 18 e 20 minutos para mostrar ao público e ao júri porque merecem fazer parte do show, que já alavancou para o cenário nacional nomes como Gaby Amarantos e Lia Sophia.


Coube ao sambista Toninho Nascimento abrir o espetáculo, com sambas de sua autoria, consagrados por nomes de peso da Música Popular Brasileira, como “Conto de Areia”, imortalizado na voz de Clara Nunes, e novas produções, em parceria com jovens músicos paraenses, como Arthur Espíndola, que fez uma participação especial ao lado de Toninho e também está selecionado para a Mostra Terruá Pará.


A plateia, que praticamente lotou o espaço, participou ativamente do show. No público, nomes importantes da produção musical paraense fizeram questão de prestigiar os colegas. Foi o caso do guitarrista e percussionista Félix Robatto, que já participou de outras edições do Terruá Pará. “Neste ano, o Terruá resolveu fazer uma coisa diferente. Ao invés de convocar os artistas, está realizando um pequeno festival, o que certamente vai fomentar ainda mais a produção. Estou aqui para acompanhar, ver, torcer, enfim, é um festival. Não me inscrevi nesta edição por causa da agenda, mas já participei duas vezes e acho que é preciso abrir espaço para gente nova, pois tem muita coisa boa surgindo e que pode representar muito bem a música do Pará”, destacou.


Outro que se apresentou neste primeiro dia da Mostra foi o veterano das guitarradas, Mestre Curica. Do alto dos seus 63 anos – 57 deles dedicados à carreira musical –, o artista, que tocou por mais de 30 anos ao lado de outro ícone da música paraense, Mestre Verequete, e integrou o trio Mestres das Guitarradas, falou sobre a importância do projeto Terruá Pará. “O Terruá, sem dúvida, mostra o que é a música do Pará através dos artistas já renomados e dos novos talentos que estão surgindo. Esse contato produz excelentes frutos, eu fico satisfeito de ver que as novas gerações estão fazendo um trabalho tão bom ou até melhor do que aqueles que já estão consagrados”, frisou.


A presidente da Cultura Rede de Comunicação, Adelaide Oliveira, ressaltou os resultados “imateriais” que são alcançados pelo Terruá Pará, que vão muito além da escolha do elenco que vai compor o show. “O mais legal do processo instituído nesta edição do Terruá Pará, que envolve o edital e essa Mostra, é que a gente tem, a cada show, um pouco do que é a tônica, a essência do Terruá Pará, que é, na verdade, a diversidade, os encontros musicais que acontecem. É isso que as pessoas vão ver no palco do Margarida Schivasappa, aberto excepcionalmente para a Mostra, motivo pelo qual desde já agradecemos à toda equipe do teatro pela força. Estamos muito felizes porque já começamos a perceber os encontros, o público reconhecendo os artistas, os artistas em clima de confraternização. Acho que o Terruá se fortalece e com isso, a gente consegue também amadurecer a música feita aqui, fomentando a profissionalização e aquecendo o mercado que gira em torno dessa música”, avaliou.


A mesma ideia é compartilhada pelo secretário de Estado de Comunicação, Ney Messias, que acompanhou a primeira noite de apresentações da Mostra Terruá Pará. “Essa Mostra materializa toda a diversidade musical da cena paraense, da música brasileira feita no Pará. No início, foi um grande desafio ir para São Paulo e enfrentar o medo de ser avaliado pela capital da cultura do Brasil. Mas fomos extremamente bem recebidos, tanto que no primeiro ano, em 2006, essa política pública foi indicada a show do ano pela Associação de Críticos de Arte de São Paulo e, em 2011, fomos escolhidos como show do ano pela revista Bravo. Então, acho que isso dá um caráter definitivo para essa musical paraense”, afirmou.


Confira a lista das próximas apresentações do Terruá Pará, por ordem de apresentação:


Dia 21/05 - Dona Onete, Toni Soares, Sebastião Tapajós, Pedrinho Cavallero, Adamor do Bandolim e Raiz de Cafezal. 


Dia 28/05 - Gang do Eletro, Tonny Brasil, Pim, Kim Freitas, Zebra Beat e Guitarrada Açu.  


Dia 04/06 - Metaleiras da Amazônia, Delinquentes, Enquadro, Sikoka, Carimbó Sancari e Clave da Lua.


Dia 11/06 - Fruto Sensual, Mestre Solano, Ana Clara, Mestre Max do Sax, Elder Effe e Creusa Gomes.


Dia 18/06 - Almirzinho Gabriel, Pio Lobato, Natalia Matos, Arthur Espíndola, Mestre Damasceno e Antonio Novais.


Dia 25/06 - Viviane Batidão, Jaloo, Mestre Laurentino, Bruno B.O., La Orchestra Invisível e Águia Negra. 


Dia 02/07 - Luê, Ely Farias, Davi Amorim, Ronaldo Silva, Rafael Lima e Allan Carvalho.


Dia 09/07 - Mestre Vieira, Coletivo Rádio Cipó, Pedrinho Callado, Vynil Laranja, Turbo e Espoleta Blues. 


Dia 16/07 - Manoel Cordeiro, Manezinho do Sax, Camila Honda, Zarabatana Jazz Band, Sonia Nascimento e Cruzeirinho 


Dia 23/07 - Madame Saatan, Manari, Strobo, Loopcinico, Cronistas de Rua e Som de Pau Oco. 


Dia 30/07 - Felipe Cordeiro, Banda ARK, João Gonsalves, Aíla, Olivar Barreto e Molho Negro.


(Agência Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS